Fórum

Proposta para ampliação do número de empresas incluídas no Cadastro Pró-éti

Compartilhe este tópico:
Tópicos [ Anterior | Próximo ]
Mostrando 1 - 20 de 26 resultados.
de 2
Proposta para ampliação do número de empresas incluídas no Cadastro Pró-ética

Cadastro Nacional de Empresas Comprometidas com a Ética e a Integridade - Cadastro Empresa Pró-Ética, é uma iniciativa da Controladoria-Geral da União e do Instituto Ethos. O Cadastro Empresa Pró-Ética dará visibilidade às empresas que compartilham a idéia de que a corrupção é um problema que deve ser prevenido e combatido não só pelo governo, mas também pelo setor privado e pela sociedade. Ao aderir ao Cadastro Empresa Pró-Ética, a organização assume o compromisso público e voluntário, perante o governo e a sociedade, de que adota medidas para prevenir e combater a corrupção dentro de sua instituição, em favor da ética nos negócios.

O Cadastro Pró-ética está neste momento em pleno funcionamento e, portanto, a proposta de ação para 2013 deve ter como foco a ampliação do número de empresas incluídas no cadastro. Atualmente são 10 empresas, e após a avaliação em curso, este número pode chegar ao total de 21 empresas. Sugerimos como objetivo aumentar o numero de empresas incluídas no cadastro. A meta proposta é dobrar o número de empresas (tendo como referência a quantidade total de empresas, depois de concluída a atual avaliação ainda em curso). Para alcançar esse objetivo, é importante desenvolver ações tais como: realização de oficinas com as empresas e com a sua cadeia de valor e investir em ações de publicização do cadastro com o apoio de associações setoriais.

RE: Proposta para ampliação do número de empresas incluídas no Cadastro Pró
Resposta
13/11/12 20:28 em resposta a Ana Angélica Bezerra de Melo Rocha.
Oi, Angélica!

Meu nome é Isadora, sou mediadora do debate sobre o desafio de aumento da responsabilidade corporativa. Muito legal a sua proposta. Ela caminha no esforço de aprofundar compromissos já assumidos pelo Brasil. A maneira como você redigiu a proposta já está bem completa, mas que tal fazermos um esforço de sistematização, para ficar num formato mais adequado? Busquei começar a fazer isso abaixo, veja o que você acha e como pode complementar:

1) Que compromisso deve ser assumido pelo Brasil no plano de ação da OGP?
Ampliar o número de empresas incluídas no Cadastro Empresa Pró-Ética.

2) Qual o objetivo desse compromisso? Quais os resultados esperados?
Aumentar o número de empresas cadastradas para pelo menos o dobro do número atual.

3) Para efetivar esse compromisso, quais atividades podem ser realizadas pelo Governo Federal?
- Realização de oficinas com as empresas e com a sua cadeia de valor.
- Investir em ações de publicização do cadastro com o apoio de associações setoriais.

4) Como verificar se esse compromisso foi cumprido?
-

5) Qual o tempo necessário para a efetivação do compromisso – curto, médio ou longo prazo?
-

Na primeira ação no item 3, fiquei pensando se não seria interessante acrescentar o objetivo dessas oficinas. Algo como: "com o objetivo de fortalecer a capacidade do setor empresarial de aplicar conceitos de combate à corrupção na prática", o que você acha? Seria isso mesmo? É importante que essas questões sejam respondidas com objetividade e clareza, de modo que demonstre consistência para o governo brasileiro.

Muita boa a sua contribuição, vamos trabalhar para ela ficar no capricho!

RE: Proposta para ampliação do número de empresas incluídas no Cadastro Pró
Resposta
14/11/12 17:26 em resposta a Isadora Cruxen.
Prezados,
Penso que também cabe refletir os critérios do Cadastro Pro-ética para atingir e estimular a adesão de práticas éticas em organizações de todos os portes, em especial a empresa predominante que são as Micro e Pequenas Empresas (MPE).
Segundo o sítio: http://www.brasil.gov.br/empreendedor/empreendedorismo-hoje/o-mapa-das-micro-e-pequenas-empresas (consultado em 14/11/2012)
Dados gerais das MPEs brasileiras
As MPEs no Brasil--------- O que isso representa
20% do PIB ---------------- R$ 700 bilhões
99% --------------------------- das empresas
5,7 milhões ----------------- de MPEs
60% --------------------------- dos empregos
56,4 --------------------------- milhões de empregos
Fonte: IBGE, Dieese, Sebrae Nacional

Diante dessa substancial realidade nacional das MPEs, devemos ter ênfase nesse segmento na busca de promoção da ética, com incentivos e critérios viáveis para esse público,um ponto de partida poderia envolver aquelas que se usualmente contratam com a Administração Pública.

RE: Proposta para ampliação do número de empresas incluídas no Cadastro Pró
Resposta
21/11/12 10:31 em resposta a Edward Lúcio Vieira Borba.
Prezadas Isadora e Ana Angélica, prezado Edward

Meio em cima da hora, contribuo com as seguintes sugestõtes, para fechar a proposta:

1. Sugiro a seguinte redação para o item das oficinas, tentando abranger as propostas da Isadora e do Edward:
Realizar oficinas com empresas de todos os portes e respectivas cadeias de valor com o objetivo de fortalecer a capacidade do setor empresarial de aplicar conceitos de combate à corrupção na prática.

2. Sugiro complementar o objetivo: Aumentar o número de empresas cadastradas para pelo menos o dobro do número atual, incluindo empresas de pequeno e médio portes.

3. Para verificar o cumprimento do compromisso sugiro:
Avaliar a quantidade e o perfil das novas adesões

4. Sugiro curto prazo para o item 5).

Abraços,
Helder

RE: Proposta para ampliação do número de empresas incluídas no Cadastro Pró
Resposta
21/11/12 11:33 em resposta a Helder Alves.
Muito boas contribuições!
Avançando:
Um incentivo que pode ser avaliado para a adoção de medidas de integridade às empresas, seria uma avaliação do cliente governamental à postura do fornecedor.
Hoje temos a figura do atestado de capacidade para fornecedores que de forma muito frio fala de o fornecedor executou ou não uma tarefa, mas não aborda COMO ele a conduziu em termos qualitativos e gerenciais.
Um aspecto que pode ser introduzido seria uma avaliação da prestação de serviços, bem como da percepção da postura de integridade do fornecedor naquela atuação específica do contrato.

A Administração é muito reticente a ofertar avaliação positivas, que poderiam ser contrapostas a críticas ou denúncias futuras.
Creio que esse ciclo vicioso pode e deve ser quebrado, pois se um fornecedor atuou bem no contrato, esse reconhecimento valoriza a sua marca e incentiva que ele busque esse aprimoramento, o que também passa por medidas de integridade e
Além de características meramente físicas (prazo, qualidade do produto/serviço especificada) que já são itens obrigatórios na liquidação da despesa, há todo um segmento de gestão do contrato por parte do fornecedor.
Ex.: Evolução/Manutenção do Nível de Serviço durante o contrato; Capacidade Administrativa de dirimir conflitos, Tournover de equipe, Índice incidentes de problemas na prestação de serviço e na postura de integridade dos servidores; aplicação efetiva de código de ética,...

Sei que a proposta acima vai além de medidas exclusivas de integridade, mas é difícil dissociar

Da mesma forma e tão importante é que o prestador de serviço avalie a integridade do Gestor público durante uma relação contratual, pois cria a oportunidade de aprimoramento e identificação de situações reiteradas de problemas.

Fica a reflexão!

Abraços,
Edward

RE: Proposta para ampliação do número de empresas incluídas no Cadastro Pró
Resposta
22/11/12 17:27 em resposta a Edward Lúcio Vieira Borba.
Edward Lúcio Vieira Borba:
Muito boas contribuições!
Avançando:
Um incentivo que pode ser avaliado para a adoção de medidas de integridade às empresas, seria uma avaliação do cliente governamental à postura do fornecedor.
Hoje temos a figura do atestado de capacidade para fornecedores que de forma muito frio fala de o fornecedor executou ou não uma tarefa, mas não aborda COMO ele a conduziu em termos qualitativos e gerenciais.
Um aspecto que pode ser introduzido seria uma avaliação da prestação de serviços, bem como da percepção da postura de integridade do fornecedor naquela atuação específica do contrato.

A Administração é muito reticente a ofertar avaliação positivas, que poderiam ser contrapostas a críticas ou denúncias futuras.
Creio que esse ciclo vicioso pode e deve ser quebrado, pois se um fornecedor atuou bem no contrato, esse reconhecimento valoriza a sua marca e incentiva que ele busque esse aprimoramento, o que também passa por medidas de integridade e
Além de características meramente físicas (prazo, qualidade do produto/serviço especificada) que já são itens obrigatórios na liquidação da despesa, há todo um segmento de gestão do contrato por parte do fornecedor.
Ex.: Evolução/Manutenção do Nível de Serviço durante o contrato; Capacidade Administrativa de dirimir conflitos, Tournover de equipe, Índice incidentes de problemas na prestação de serviço e na postura de integridade dos servidores; aplicação efetiva de código de ética,...

Sei que a proposta acima vai além de medidas exclusivas de integridade, mas é difícil dissociar

Da mesma forma e tão importante é que o prestador de serviço avalie a integridade do Gestor público durante uma relação contratual, pois cria a oportunidade de aprimoramento e identificação de situações reiteradas de problemas.

Fica a reflexão!

Abraços,
Edward


Oi, Edward! Essa reflexão é muito interessante e acho que pode virar uma proposta à parte, voltada para avaliação da prestação de serviços e da percepção da postura de integridade do fornecedor. Acho que isso já é diferente da proposta apresentada pela Ana Angélica. O que você acha? Posso migrar seu comentário para um novo tópico se você concordar e continuamos a discussão da proposta nele.

Abs!

RE: Proposta para ampliação do número de empresas incluídas no Cadastro Pró
Resposta
22/11/12 17:32 em resposta a Helder Alves.
Helder Alves:
Prezadas Isadora e Ana Angélica, prezado Edward

Meio em cima da hora, contribuo com as seguintes sugestõtes, para fechar a proposta:

1. Sugiro a seguinte redação para o item das oficinas, tentando abranger as propostas da Isadora e do Edward:
Realizar oficinas com empresas de todos os portes e respectivas cadeias de valor com o objetivo de fortalecer a capacidade do setor empresarial de aplicar conceitos de combate à corrupção na prática.

2. Sugiro complementar o objetivo: Aumentar o número de empresas cadastradas para pelo menos o dobro do número atual, incluindo empresas de pequeno e médio portes.

3. Para verificar o cumprimento do compromisso sugiro:
Avaliar a quantidade e o perfil das novas adesões

4. Sugiro curto prazo para o item 5).

Abraços,
Helder


Legal a sua contribuição, Helder. Então a proposta ficaria assim:

1) Que compromisso deve ser assumido pelo Brasil no plano de ação da OGP?
Ampliar o número de empresas incluídas no Cadastro Empresa Pró-Ética.

2) Qual o objetivo desse compromisso? Quais os resultados esperados?

Aumentar o número de empresas cadastradas no Cadastro Empresa Pró-Ética para pelo menos o dobro do número atual, incluindo empresas de pequeno e médio portes.

3) Para efetivar esse compromisso, quais atividades podem ser realizadas pelo Governo Federal?
- Realizar oficinas com empresas de todos os portes e respectivas cadeias de valor com o objetivo de fortalecer a capacidade do setor empresarial de aplicar conceitos de combate à corrupção na prática.
- Investir em ações de publicização do cadastro com o apoio de associações setoriais.

4) Como verificar se esse compromisso foi cumprido?
Avaliar a quantidade e o perfil das novas adesões.

5) Qual o tempo necessário para a efetivação do compromisso – curto, médio ou longo prazo?
Curto prazo.

É isso mesmo? O que acham?

Abs!

RE: Proposta para ampliação do número de empresas incluídas no Cadastro Pró
Resposta
22/11/12 18:44 em resposta a Isadora Cruxen.
Oi Isadora,

Obrigada pelas orientações!

Vou detalhar mais a proposta, bem como ler as sugestões dos colegas no fórum!

Estou em atividades externas com pouco acesso a internet, dai a dificuldade de responder rapidamente.

RE: Proposta para ampliação do número de empresas incluídas no Cadastro Pró
critérios
Resposta
22/11/12 21:56 em resposta a Isadora Cruxen.
Que compromisso deve ser assumido pelo Brasil no plano de ação da OGP?
- Ampliar o número de empresas incluídas no Cadastro Empresa Pró-Ética.

Quais os riscos e entraves?
"cabe refletir os critérios do Cadastro Pro-ética" Edward 14/11/12 17:26

Vemos que a proposta original apresentada, não questiona os critérios estabelecidos para cadastramento e a meta em número de adesões também não levou em conta uma maior abrangência do cadastro. Me parece ainda que, apenas a inclusão na redação da proposta do termo "MPEs", não atingirá efetivamente esse público.
Sugiro que, concentre-se na proposta original, ou, que se mude o foco da proposta para a revisão dos critérios de admissão, visando possibilitar a inserção das MPEs ao Cadastro Empresa Pró-Ética.

RE: Proposta para ampliação do número de empresas incluídas no Cadastro Pró
Resposta
23/11/12 14:59 em resposta a RIOLANDO FRANSOLINO JUNIOR.
Sistematizando as propostas, fruto da discussão:
Proposta 1 - Que haja escalonamento de critérios para empresas de todos os portes poderem serem reconhecida com empresas que tomam medidas éticas seja no cadaspro pro-ética ou em outros instrumentos de reconhecimento (ex.: Certificado) (*)
Proposta 2 - Que o governo desenvolva um processo de avaliação qualitativa da relação contratual com fornecedores na execução de seu contratos contemplando a dimensão ética, que permita graduar a atuação entre inferior ao previsto, dentro do previsto, superior ao previsto, adotando critérios objetivos e evidências formalizadas durante a execução do contrato, bem como que o fornecedor também avalie a atuação dos gestores do contrato
Proposta 3 - Que o governo emita um certificado que destaque os fornecedores que mostraram superior ao previsto na execução do contrato ou de conjunto de contratos no exercício


Por enquanto essas são as sugestões sistematizadas!

Quanto aos critérios, acredito que o desafio é estabelecer um mais enxuto para empresas menores e dentro de uma visão mais pragmática da realidade dessas empresas menores, com instrumentos de auxílio e cases de sucesso para estimular e facilitar a adesão
Questões como as atuais atraem grandes empresas que lidam sistematicamente com o fenômeno de Combate a Corrupção
Por exemplo: Qual o significado das questões abaixo para uma empresa micro, pequena ou média nacional ?
48 - A empresa é signatária do “Pacto pela Integridade e contra a Corrupção”?
( ) sim
( ) não
49 - A empresa está associada ao Pacto Global (Global Compact) da Organização das Nações Unidas?
( ) sim
( ) não
50 - A empresa está associada à Iniciativa de Parceria contra a Corrupção (Partnering Against Corruption
Initiative -PACI) do Fórum Econômico Mundial?
( ) sim
( ) não
51 - A empresa faz parte de outras ações coletivas voltadas à prevenção e ao combate à corrupção por
meio, por exemplo, de associação com outras empresas/entidades?
( ) sim
( ) não



Por outro lado, oferecer uma cartilha de estruturação ética, orienta a produção de um código de ética, apresentando cases, ofertando capacitações e certificando os bons fornecedores e ouvir suas impressões da contraparte governamental, sem dúvida tem potencial de envolver empresas no processo de melhoria da integridade!

É isso!

Bom final de semana!

RE: Proposta para ampliação do número de empresas incluídas no Cadastro Pró
Resposta
29/11/12 11:59 em resposta a Edward Lúcio Vieira Borba.
Olá, pessoal

Em relação ao Cadastro Pró-Ética, não acredito ser muito viável definir metas relacionadas ao número de empresas.

Acho isso porque pois não tem um limite de entrada de empresas na listagem (por exemplo - essa semana entraram mais 4 empresas - agora são 14). As empresas se cadastram voluntariamente e cumprem critérios objetivos.

Assim, para que entrem mais empresas, seria necessário reduzir os critérios, e nesse caso, podemos prejudicar a qualidade do cadastro. E com menos rigidez, aumentamos o risco de alguma empresa entrar no Cadastro e depois ser pega cometendo alguma falta ética, o que desmoralizaria o Cadastro. Quanto mais rigorosos os critérios, menor o risco disso acontecer.

Mas como as empresas se cadastram voluntariamente, uma saída para aumentarmos o número de empresas cadastradas é propor, por exemplo, uma campanha de divulgação do Cadastro, com foco nas empresas.

Ou talvez uma campanha para grande público divulgando o Cadastro, com o intuito de valorizar o cadastro perante a sociedade. Ou seja, aumentar a credibilidade do Cadastro. Assim, aumentaria a vontade das empresas em entrarem no Cadastro, para melhorarem a sua imagem com a sociedade. Isso poderia estimularia a participação de mais empresas.

Essa discussão a respeito de critérios para pequenas empresas também é muito interessante - pode render uma boa proposta. Oficinas com empresas para discutir conceitos éticos também acredito que possa gerar uma boa proposta - o desafio é transformar a idéia em algo concreto.

A avaliação do cliente governamental ao serviço prestado, e essa avaliação ser válida como critério de pontuação em licitações também pode ser uma boa. Uma realidade do serviço público é que quando a empresa ganha a licitação, "deita na cama" e presta o serviço minimamente, só para cumprir o contrato. Isso é muito comum e é um problema para a administração pública. A avaliação ou certificação de cumprimento "acima do normal" são ótimas idéias.

RE: Proposta para ampliação do número de empresas incluídas no Cadastro Pró
Resposta
29/11/12 12:48 em resposta a Fabio Silveira de Oliveira.
Olá Fábio e colegas,
Também concordo que a adesão ao cadastro é reflexo do estímulo das organizações em pertencer a ele ou se engajar em iniciativas correlatas adequadas ao seu perfil.
Essa discussão de qualificar empresas de todos os portes em ética e integridade, bem como avaliações de sua atuação em contratações publicas e por essas empresas sobre os gestores, mereceria um tópico específico para o fortalecimento do desafio 5 ou uma ampliação de escopo do tópico corrente.
Não sei se a dinâmica permite abrirmos o leque da discussão. O tópico focado no cadastro pro-ética, acaba restringindo o pensamento de algumas contribuições que vão ao encontro da diretriz, como os já citados!
O que acham?
Abraços,
Edward

RE: Proposta para ampliação do número de empresas incluídas no Cadastro Pró
Resposta
29/11/12 16:50 em resposta a Fabio Silveira de Oliveira.
Muito boas as contribuições do Fábio, interlocutor da CGU, para ajudar a orientar a discussão. Em um esforço de organizar a discussão até agora, faço um breve síntese para traçarmos os próximos passos.

1. Mais interessante do que sugerir a ampliação do número de empresas cadastradas no Pró-Ética seria, então, estimular estratégias que incentivem mais empresas a se ajustarem aos critérios e se cadastrarem. Uma ideia oferecida pelo Fábio é realização de ampla campanha para valorização do Cadastro Pró-Ética. O que vocês acham? Podemos transformar essa ideia em um compromisso?

Dessa discussão também se desenvolveram outras propostas para ampliação da responsabilidade empresarial:

2. Avaliação do cliente governamental à postura do fornecedor: que o governo desenvolva um processo de avaliação qualitativa da relação contratual com fornecedores na execução de seu contratos contemplando a dimensão ética, que permita graduar a atuação entre inferior ao previsto, dentro do previsto, superior ao previsto, adotando critérios objetivos e evidências formalizadas durante a execução do contrato, bem como que o fornecedor também avalie a atuação dos gestores do contrato. Essa avaliação poderia ser usada como critério de pontuação para licitações futuras.

3. Que o governo emita um certificado que destaque os fornecedores que mostraram desempenho superior ao previsto na execução do contrato ou de conjunto de contratos no exercício.

Comentário: Sugiro que o ponto 3 seja uma ação dentro da proposta 2. O que acham?

4. Critérios de cadastro para microempresas e empresas de pequeno porte.

5. Oficinas para discussão de conceitos éticos e elaboração de cartilha de responsabilidade empresarial.

Comentário: A ideia do ponto 5 se comunica com a discussão sobre realização de grupos de trabalho em empresas que está acontecendo neste tópico do desafio 5. Que tal dar uma olhada nessa discussão?

Edward, concordo com a sua sugestão de mover essas propostas para novos tópicos de discussão para permitir maior detalhamento e discussão destas. Se todos acharem que o que expus aqui sistematiza bem a discussão, movo as propostas para novos tópicos e continuamos o debate neles. Pode ser?

Ao detalhar as propostas, é importante lembrar de tentar responder às 5 perguntas orientadoras dos compromissos:
- Que compromisso deve ser assumido pelo Brasil no plano de ação da OGP?
- Qual o objetivo desse compromisso? Quais os resultados esperados?
- Para efetivar esse compromisso, quais atividades podem ser realizadas pelo Governo Federal?
- Como verificar se esse compromisso foi cumprido?
- Qual o tempo necessário para a efetivação do compromisso – curto, médio ou longo prazo?

Abraço!

RE: Proposta para ampliação do número de empresas incluídas no Cadastro Pró
Resposta
29/11/12 20:19 em resposta a Isadora Cruxen.
Manifesto o apoio à proposta. Acrescento também que o mecanismo poderia ser positivo, de acordo com as razões elencadas pelos colegas, mas também negativo (geração de uma lista "negra"). O importante é que essa informação sobre a prestação de serviço seja pública, quantificável.

Outra sugestão, é que essa medida deveria ser vinculada à consulta pública na base de CNPjs da Receita (outro proposta que vem sendo discutida desde a Consocial, mas que deveria estar em outro item nesta etapa) , aí poderiam ser mapeadas também as empresas fantasmas, que está por trás dela ou os nomes de laranjas. (Nos afastamos um pouco da proposta do cadastro Ethos/CGU, mas há um vínculo nisso tudo.)

Enfim, essa avaliação das empresas é fundamental e deveria se tornar uma política pública a curto prazo, pois é trata de problema sério e frequente na administração pública.

Abs

RE: Proposta para ampliação do número de empresas incluídas no Cadastro Pró
Resposta
03/12/12 14:38 em resposta a Isadora Cruxen.
Isadora e demais colegas
Me afastei um pouco desta discussão. Se estou entendendo, aquela redação inicial está superada, correto? Isadora vc poderia compilar novamente os conteúdos propostos dentro dos 5 itens que atendem à OGP? Estou com dificuldade de evoluir no raciocínio e acredito que ainda não fechamos o texto definitivo.
Abraços,

RE: Proposta para ampliação do número de empresas incluídas no Cadastro Pró
Resposta
03/12/12 15:45 em resposta a Helder Alves.
Olá Helder e demais,

Compreendo a dificuldade de acompanhar a evolução da discussão. Faço abaixo uma sistematização mais clara, vejam o que acham.
De fato, a proposta inicial foi desmembrada em iniciativas mais focadas. Uma percepção é a de que estimular estratégias que incentivem mais empresas a se ajustarem aos critérios e se cadastrarem é mais interessante do que somente sugerir a ampliação do número de empresas cadastradas no Pró-Ética. Desse entendimento surgem duas propostas:

Proposta 1:
a. Que compromisso deve ser assumido pelo Brasil no plano de ação da OGP?
Realização de ampla campanha para valorização do Cadastro Pró-Ética.
b. Qual o objetivo desse compromisso? Quais os resultados esperados?
Incentivar mais empresas a se ajustarem aos critérios e se cadastrarem no Cadastro Pró-Ética. O resultado esperado seria o aumento do número de adesões.
c. Para efetivar esse compromisso, quais atividades podem ser realizadas pelo Governo Federal?
- Realizar oficinas com empresas de todos os portes e respectivas cadeias de valor com o objetivo de fortalecer a capacidade do setor empresarial de aplicar conceitos de combate à corrupção na prática.
- Investir em ações de publicização do cadastro com o apoio de associações setoriais.

Proposta 2:
a. Que compromisso deve ser assumido pelo Brasil no plano de ação da OGP?
Elaboração de critérios de cadastro para as Micro e Pequenas Empresas (MPEs).
b. Qual o objetivo desse compromisso? Quais os resultados esperados?
Estabelecer critérios mais enxutos para empresas menores e dentro de uma visão mais pragmática da realidade dessas empresas, com instrumentos de auxílio e casos de sucesso para estimular e facilitar a adesão. Espera-se como resultado a ampliação das possibilidades de adesão às MPEs.

Além disso, outras sugestões foram feitas sobre a necessidade de avaliar o desempenho das empresas que prestam serviços ao governo, assim como a elaboração de cartilhas e realização de oficinas para ampliar a responsabilidade social empresarial. Nesse sentido, surgem mais algumas propostas:

Proposta 3:
a. Que compromisso deve ser assumido pelo Brasil no plano de ação da OGP?
Avaliação do cliente governamental quanto à postura e desempenho da empresa fornecedora de serviços.
b. Qual o objetivo desse compromisso? Quais os resultados esperados?
O objetivo desse compromisso é que o governo desenvolva um processo de avaliação qualitativa da relação contratual com fornecedores na execução de seu contratos, contemplando a dimensão ética. Uma sugestão, nesse sentido, seria graduar a atuação das empresas entre: inferior ao previsto, dentro do previsto, superior ao previsto, adotando critérios objetivos e evidências formalizadas durante a execução do contrato, bem como que o fornecedor também avalie a atuação dos gestores do contrato. Essa avaliação poderia ser usada como critério de pontuação para licitações futuras. Como resultados esperados, destaca-se uma lista com uma espécie de ranking das empresas que prestaram serviços ao governo, incluindo não só as que tiveram avaliação positiva, mas também negativa. Isso incentivaria as empresas a prestarem serviços mais qualificados.
c. Para efetivar esse compromisso, quais atividades podem ser realizadas pelo Governo Federal?
- Elaboração de critérios de avaliação do desempenho de empresas prestadoras de serviços públicos;
- Emissão de certificado que destaque os fornecedores que mostraram desempenho superior ao previsto na execução do contrato ou de conjunto de contratos no exercício.
Comentário: essa segunda atividade foi sugerida como proposta, mas sugiro que ela apareça vinculada à proposta 3, devido à semelhança de conteúdo. Acredito que ela se encaixa melhor como uma ação dessa proposta.

Proposta 4:
a. Que compromisso deve ser assumido pelo Brasil no plano de ação da OGP?
Realização de oficinas para discussão de conceitos éticos e elaboração de cartilha de responsabilidade empresarial.
b. Qual o objetivo desse compromisso? Quais os resultados esperados?
Aprofundar conceitos de responsabilidade social junto às empresas, estimulando-as a seguir uma cartilha de responsabilidade empresarial.
Comentário: Essa ideia pode tanto vir como proposta à parte, ou ser colocada como uma atividade sugerida para a proposta 1. O que vocês acham que é melhor? Além disso, essa ideia se comunica com a discussão sobre realização de grupos de trabalho em empresas que está acontecendo neste tópico do desafio 5. Que tal dar uma olhada nessa discussão?

Concordo com a sugestão feita pelo Edward de separar as propostas em tópicos distintos, de modo a permitir maior detalhamento e discussão destas. Nesse sentido, se todos concordarem que esta sistematização das ideias até aqui discutidas está adequada, movo as propostas para novos tópicos e continuamos o debate neles. Pode ser?
Lembrando que ainda é preciso desenvolver algumas dessas propostas, detalhando quais atividades que poderiam ser realizadas pelo governo federal para atingir esses objetivos, assim como estratégias para verificar se o compromisso foi cumprido. É importante lembrar ainda de vincular a proposta aos princípios de ação da OGP, conforme definidos no Manual do Diálogo Virtual.

Abs
Isadora.

RE: Proposta para ampliação do número de empresas incluídas no Cadastro Pró
Resposta
03/12/12 16:02 em resposta a Isadora Cruxen.
Em relação propostas apresentadas, essas os quesitos atenderiam?

- Que compromisso deve ser assumido pelo Brasil no plano de ação da OGP?
* Estabelecer critérios, mecanismos de reconhecimento (ex:Certificado) de empresas pró-ética para empresas de todos os portes
* Estabelecer avaliação 360o entre Fornecedores Governamentais e Gestores -sobre aspecto de qualidade e ética
* Fomentar os instrumentos criados junto a sociedade e mercado
- Qual o objetivo desse compromisso? Quais os resultados esperados?
* Estimular empresas de todos os portes a incorporarem compromissos e instrumentos de promoção da ética na sua organização e no seu nicho de atuação
- Para efetivar esse compromisso, quais atividades podem ser realizadas pelo Governo Federal?
* Criar os critérios em diálogos abertos com as entidades representativas e em fóruns abertos com as empresas atra
- Como verificar se esse compromisso foi cumprido?
* Critérios e instrumentos de reconhecimento implementados e operacionais
* campanha de engajamento aos instrumentos programada e executada
- Qual o tempo necessário para a efetivação do compromisso – curto, médio ou longo prazo?
Critérios e Instrumentos de reconhecimento - 6 meses
* Implementação da avaliação 360o Fornecedores e Gestores -sobre aspecto de qualidade e ética - 12 meses com piloto em 8 meses
* campanha de engajamento - 12 meses

RE: Proposta para ampliação do número de empresas incluídas no Cadastro Pró
Resposta
04/12/12 13:13 em resposta a Edward Lúcio Vieira Borba.
Prezada(o) participante do Diálogo Virtual da Parceria para Governo Aberto,

Nesta quarta-feira, dia 05 de dezembro, ao meio-dia (horário de Brasília), encera-se o prazo para a sociedade civil apresentar propostas de compromissos para o novo Plano de Ação do Brasil.

De acordo com o Manual do Diálogo Virtual, as propostas de compromisso devem:

- estar em harmonia com os princípios da Parceria para Governo Aberto
- se enquadrar em algum dos cinco desafios
- condizer com a realidade do sistema jurídico-administrativo brasileiro
- ser viáveis e
- se referir a ações cuja implementação seja da competência do Poder Executivo Federal, de abrangência nacional

Apenas propostas que atenderem minimamente todos os critérios acima mencionados seguirão para a próxima fase do Diálogo Virtual – redação de propostas – de 6 a 12/12/2012. Para mais esclarecimentos, recomendamos a leitura do Manual do Diálogo Virtual e dos tutorais que estão disponíveis na biblioteca da comunidade.


Contamos com a sua colaboração e agradecemos a sua participação,

Cordialmente,
Equipe Diálogo Virtual da Parceria para Governo Aberto

RE: Proposta para ampliação do número de empresas incluídas no Cadastro Pró
Resposta
04/12/12 23:20 em resposta a Edward Lúcio Vieira Borba.
Oi, Edward!

Você não acha que as 4 propostas sistematizadas atendem em boa parte a última proposta que você fez, além de serem um pouco mais focadas? Que tal apenas fazer inserções de coisas que potencialmente estão faltando nessas 4 propostas?

Abs!
Isadora.

RE: Proposta para ampliação do número de empresas incluídas no Cadastro Pró
Resposta
05/12/12 01:39 em resposta a Isadora Cruxen.
Obrigado pelo esforço de sistematização, Isadora.
Estava trabalhando na redação outras propostas e só agora cheguei aqui no Desafio 5.
Amanhã pela manhã tenho certeza de q conseguiremos estruturar ao menos uma dessas propostas.
Abraços

Mostrando 1 - 20 de 26 resultados.
de 2