Fórum

Educação (royalties pré-sal, nº de alunos na sala de aula etc)

Compartilhe este tópico:
Tópicos [ Anterior | Próximo ]
OLÁ CESAR ACHO QUE AGORA ESTOU NO ESPAÇO CERTO,

SOBRE A EDUCAÇÃO.

CREIO QUE O GOVERNO TERIA DE ASSUMIR DE VÊZ, UM COMPROMISSO NAS ESCOLAS PÚBLICAS....

LOUSA DIGITAL EM TODAS AS SALAS

NO CAMPO DO MELHOR APROVEITAMENTO PROFESSOR E ALUNO...

REDUÇÃO DA QUANTIDADE DE ALUNOS NA SALA.

HÁ MUITOS OUTROS PONTOS QUE AINDA DEVEMOS REFLETIR.

RE: #Explicações gerais
Resposta
21/11/12 15:33 em resposta a Sergio Da Silva da silva Caus.
Caro Sérgio!

Criei este tópico para sua ideia ter mais destaque no fórum.
Caso tenha dúvidas sobre como criar um tópico e outras funcionalidades desta fase, consulte o tutorial da fase 2

Abraços, Soraia

RE: #Explicações gerais
Resposta
21/11/12 19:37 em resposta a Sergio Da Silva da silva Caus.
Olá Sergio e outr@s participantes,

Acho a educação um tema fundamental, enquanto potencial espaço de aprendizado e exercício da cidadania, da luta por direitos etc.

Estamos em um momento em que se discute recursos pré-sal e recentemente foi aprovado que ao longo do tempo o investimento em educação deve chegar a 10% do PIB. Esse é um momento crucial para amadurecer questões, mecanismos, para que esse dinheiro seja bem aplicado, acho fundamental retormar as discussões sobre gestão democrática (envolvendo toda a comunidade escolar, incluindo pais, mães, responsáveis e estudantes, evidentemente todo o corpo de funcionários da escola). Entendo a gestão democrática não só como uma forma de "organizar" a escola, mas definir prioridades estruturais, financeiras, mas também políticas, sociais, acadêmicas, ter espaço para discutir o que se quer aprender, como se quer aprender etc.

Resumindo, teremos cada vez mais recursos para educação e é fundamental que esse dinheiro seja bem gasto de forma transparente e participativa (e não só o dinheiro, mas os destinos das escolas e de suas comunidades).

RE: #Explicações gerais
Resposta
21/11/12 20:03 em resposta a Marcelo Daniliauskas - Idec.
OLÁ . MARCELO,
ESSAS SUAS INFORMAAÇÕES SOBRE O PIBE E O PRÉ-SAL, SERIA UMA LINHA DE DISCUSSÃO, PARA FASER PARTE DO CONTESTO EM RELAÇÃO AO PLANO DE AÇÃO BRASILEIRO, JÁ QUE DEVESE INCLUIR COMPROMISSOS QUE REALMENTE TENHAM PESO PARA GARANTIA DE UMA EDUCAÇÃO MELHOR, EM SE TRATANDO DE AÇÕES QUE COMPETE AO PODER PÚBLICO FEDERAL, SOMANDO COM A GESTÃO DEMOCRÁTICA E ENVOLVIMENTO DA COMUNIDADE COMO VOCE DISSE.

SERGIO.

RE: #Explicações gerais
Resposta
25/11/12 19:35 em resposta a Sergio Da Silva da silva Caus.
Olá, Sérgio e Marcelo.

Uma boa proposta de compromisso para o Plano de Ação do Brasil na OGP está de acordo com as perguntas orientadoras, disponíveis no Manual do Diálogo Virtual. Sugiro que, pra aprofundar a discussão, vocês respondam as que forem possíveis em relação a essa proposta referente na área de educação. Que tal?

1) Que compromisso deve ser assumido pelo Brasil no plano de ação da OGP?
2) Qual o objetivo desse compromisso? Quais os resultados esperados?
3) Para efetivar esse compromisso, quais atividades podem ser realizadas pelo Governo Federal?
4) Como verificar se esse compromisso foi cumprido?
5) Qual o tempo necessário para a efetivação do compromisso – curto, médio ou longo prazo?

Pra trazer mais gente pra conversa, alterei o nome desse tópico para "educação". Certo?

abs,
Cesar de Lucca
Mediador do Desafio 1

RE: Educação (royalties pré-sal, nº de alunos na sala de aula etc)
Resposta
27/11/12 13:52 em resposta a Sergio Da Silva da silva Caus.
Olá pode me ajudar?



Aqui:

http://edemocracia.camara.gov.br/web/acoes-ogp/forum-2/-/message_boards/view_message/1151482

RE: #Explicações gerais
Resposta
27/11/12 21:11 em resposta a Marcelo Daniliauskas - Idec.
Boa noite, Macerlo e Sérgio!

Primeiramente quando falamos em educação, devemos nos perguntarmos sobre "qual é a Educação que queremos para o nosso país?" Acredito, sinceramente, que todos os recursos alocados à educação são de grande valia, mas não consigo perceber se realmente sabemos o que queremos fazer com eles. Para exemplificar o que estou dizendo, vou analisar a sugestão de lousa digital do colega Sérgio.

A tecnologia na sala de aula é uma grande aliada na construção do conhecimento por parte do aluno, como também, uma alida para o professor conseguir mediar melhor o conhecimento. Mas quando encontro alunos com baixa estima, revoltados com a situação social que se encontram, cansados de sofrerem com o preconceito existente em nossa sociedade e dentro da própria escola, marcados para serem excluidos do próprio conhecimento, percebo que não entendemos o que é a Educação. Não se pode delegar somente à escola a função de educar, essa função tem que estar intrinseca à todos os lugares, deve ser o dever de todos nós educarmos as pessoas em todos os lugares, trocarmos ideias, experiências, por fim, deve ser algo que não venha estar privado a uma faixa etária, mas à todos.

Os recursos devem existir, mas não acredito que neste espaço a discussão gire somente entorno deles, principalmente, porque é preciso apreciarmos qual é o ideal de Educação que os governantes estão injetando, sem prescrição, em todos nós. Penso, que antes de debatermos sobre recursos (qualquer tipo de recurso) devemos discutirmos qual é realmente a Educação que queremos, não só para os mais jovens, mas para todos.

RE: #Explicações gerais
Resposta
28/11/12 15:38 em resposta a Thiago Costa.
leagal thiago

quanto a obrigação de mais recursos que cabe ao governo, que resulta em mais tecnologia ajudando na construção de mais conhecimento, não se iguala a outras escolas de qualidade.pelo menos em se trantando de mais invsetimento, não seria uma maneira de resolver o problema do preconceito tambêm?

mas acredito sim,devese paralelamente trabalhar para uma melhoria da qualidade social e alto estima de todos, para uma melhor educação, por que tudo gira em torno da condição de estar nas condições exigidas para um bom aprendizado.

sergio

RE: #Explicações gerais
Resposta
29/11/12 14:07 em resposta a Sergio Da Silva da silva Caus.
Não podemos negar que os recursos são de total importância, mas não acredito que ter os cofres repletos de dinheiro a educação de uma hora para outra melhore. Quando algo já está indo mal dificilmente irá melhorar por causa dos investimentos. A importância que dou à os ideais não é simplesmente uma ideia fixa, mas algo que está embasado em questões filosóficas, existe uma necessidade urgente de se discutir a Educação que queremos, peço desculpas por novamente falar sobre isso, mas é o que realmente acredito. Enquanto um ideal de Educação não for discutido, penso que não teremos grandes chances de mudar o quadro que se apresenta.

Proponho pensarmos neste e usarmos esse espaço para discutir a fundo o ideal de educação, obviamente já deixo claro que dificilmente chegaríamos em algum lugar, mas pelo menos em pontos importantes poderíamos avançar.

RE: Educação (royalties pré-sal, nº de alunos na sala de aula etc)
Resposta
29/11/12 15:37 em resposta a Sergio Da Silva da silva Caus.
Caros, como criar uma proposta de compromisso junto à OGP nesse caso ? Lembrando que os compromissos devem se pautar pelos princípios de governo aberto: transparência, participação social, uso/fomento ao uso de tecnologias e accountability/prestação de contas. Lembrando também a divisão das competências de municípios, estados e União na prestação de serviços de educação.

Como podemos pensar em ações concretas para um compromisso aqui ? Que tipo de informação do governo federal poderia ser disponibilizada à população para auxiliá-la no acompanhamento da prestação desse serviço ? Dados do Pro-Uni ? Dados do Enem ? Dados do Fundeb ? Que dados e de que forma podem ser úteis para aperfeiçoar o serviço são duas perguntas fundamentais que podem orientar a discussão aqui !

RE: Educação (royalties pré-sal, nº de alunos na sala de aula etc)
Resposta
02/12/12 16:50 em resposta a Roberta Solis Ribeiro.
roberta e companheiros.

voltando ao tema sobre melhoria para a educação.

o governo federal deve assumir o compromisso de uma mordernização para a educação que se trata de uma ação concreta, que é a informatização total das escolas com biblioteca virtual virtual, lousa digital, canais de tvs disponiveis que possuam conteúdo de açôes do governo, e outros educacionais,espaço fisico sustentavel,

em outro ambitro,capacitação continuda e insentivos aos professores, e colaboradores.
metodologia de ensino em sintonia com atualidade.
insentivo a participação de pais e amigos nas decisões e ações da escola.

creio que o objetivo desse compromisso é regatar a qualidade e garantia de melhores indices.

para averiguar se os compromissos assumidos estâo sendo cumpridos, existem muitos mecanismos para esse acompanhamento,.varios dados federais e municipais, e os conselhos resctetivos. esses dados tem seu própio metodo de funcionamento e os conselhos com aparticipação da socidade civil.

o governo deve atingir os municipios e estados para a viabilização desses projetos, através de medidas em, programas nacionais, com equipamentos e verbas.

esse compromisso é essencial e deve ser a curto e medio prozo.

sergio da silva caus
ibiporâ pr

RE: Educação (royalties pré-sal, nº de alunos na sala de aula etc)
Resposta
03/12/12 03:32 em resposta a Sergio Da Silva da silva Caus.
Pessoal,

O prazo para elaboração de propostas de compromissos para o Plano de Ação do Brasil na OGP encerra-se no próximo dia 5 de dezembro. Apenas as propostas que estiverem um pouco mais estruturadas terão condições de passar para a próxima fase, em que faremos o aprimoramento da redação dos compromissos.

Já temos condições de responder as perguntas orientadoras?

- Que compromisso deve ser assumido pelo Brasil no plano de ação da OGP?
- Qual o objetivo desse compromisso? Quais os resultados esperados?
- Para efetivar esse compromisso, quais atividades podem ser realizadas pelo Governo Federal?
- Como verificar se esse compromisso foi cumprido?
- Qual o tempo necessário para a efetivação do compromisso – curto, médio ou longo prazo?

abs,
Cesar

RE: Educação (royalties pré-sal, nº de alunos na sala de aula etc)
Resposta
04/12/12 13:20 em resposta a César de Lucca.
Prezada(o) participante do Diálogo Virtual da Parceria para Governo Aberto,

Nesta quarta-feira, dia 05 de dezembro, ao meio-dia (horário de Brasília), encera-se o prazo para a sociedade civil apresentar propostas de compromissos para o novo Plano de Ação do Brasil.

De acordo com o Manual do Diálogo Virtual, as propostas de compromisso devem:

- estar em harmonia com os princípios da Parceria para Governo Aberto
- se enquadrar em algum dos cinco desafios
- condizer com a realidade do sistema jurídico-administrativo brasileiro
- ser viáveis e
- se referir a ações cuja implementação seja da competência do Poder Executivo Federal, de abrangência nacional

Apenas propostas que atenderem minimamente todos os critérios acima mencionados seguirão para a próxima fase do Diálogo Virtual – redação de propostas – de 6 a 12/12/2012. Para mais esclarecimentos, recomendamos a leitura do Manual do Diálogo Virtual e dos tutorais que estão disponíveis na biblioteca da comunidade.


Contamos com a sua colaboração e agradecemos a sua participação,

Cordialmente,
Equipe Diálogo Virtual da Parceria para Governo Aberto

RE: Educação (royalties pré-sal, nº de alunos na sala de aula etc)
Resposta
06/12/12 04:11 em resposta a César de Lucca.
Caro Sérgio.

Após passar por uma análise realizada pela equipe do Diálogo Virtual, esta proposta, da forma como foi apresentada, não seguirá para a próxima fase, pois não atende algum dos critérios mínimos para a elaboração de um compromisso no âmbito da Parceria para o Governo Aberto no Brasil, conforme os termos do Manual do Diálogo Virtual disponíveis na página 12, transcritos a seguir:

“As propostas apresentadas devem:
- estar em harmonia com os princípios da Parceria para Governo Aberto,
- se enquadrar em algum dos cinco desafios,
- condizer com a realidade do sistema jurídico-administrativo brasileiro,
- ser viáveis e
- se referir a ações cuja implementação seja da competência do Poder Executivo Federal, de abrangência nacional.”


No caso dessa proposta, além dela não se referir a ações cuja implementação seja da competência do Poder Executivo Federal, de abrangência nacional, ela foge ao escopo da Parceria Governo Aberto.

Contamos com a colaboração de vocês na próxima fase e agradecemos pela participação.

Cordialmente,
Equipe do Diálogo Virtual da Parceria para Governo Aberto