Exportação de Dados do Fórum

Fórum

reestruturação educacional e integração social

Compartilhe este tópico:
Tópicos [ Anterior | Próximo ]
Os governos não têm dado a importância necessária a educação e a integração do individuo a sociedade. As escolas não têm mas o dever de ensinar mas sim de fornecer diploma e como a criança ocupa seu tempo fora da escola não é responsabilidade do do governo.
O que podemos dizer diante dessas afirmações?que nosso país está se desenvolvendo? mas o quanto isso é verdade?
Apesar de as estatísticas divulgadasconstatemente pela mídida indicarem que o analfabetismo foi reduzido e que o número de pessoas que concluem o ensino médio aumentou, essa mesma estatística convenientemente oculta ou não se preocupa com a qualidade desse resultado, isto é, o quanto e o que essas essas pessoas conseguiram absorver das instituições de ensino. dado o fato de que, com a progressão continuada, os alunos não são mais cobrados por resultados e sim por presença, mantendo o jargão "lugar de criança é na escola" e se esquecendo que criança tem que aprender e crescer física e mentalmente.
Além disso a maioria dos pais de classe média-baixa e baixa não tem com quem deixar seus filhos e tão pouco dinheiro para custear atividades de entretenimento, esporte, e lazer, coisas necessárias para o bom desenvolvimento da criança e do cidadão, além é claro, de desviar essas crianças da marginalidade. Segundo o Conselho Nacional de Justiça em 2008 o país tinha 446.687 presos sendo mais da metade condenados, a mesma fonte também informa que este número e o resultado de 66,69% de aumento na quantidade de pessoas presas de 2000 até 2008. O governo dos estados estão investindo no sistema prisional, que hoje é precário, buscando atender a esta demanda, claro que se faz necessário dada a situação, mas "o mal deve ser cortado pela raiz" se dermos condições para nossa população, mais ainda para as crianças, com ensino de qualidade incentivo a cultura, esporte e lazer, com certeza estaremos mudando esses números alarmantes e garantindo um crescimento com qualidade para o nosso país.
Uma das formas de se poder cobrar o esforço pessoal dos alunos das escolas públicas, é aumentar suas chances de poder ter um ensino superior de qualidade sem custos. Isso seria possível se as uníversidades públicas tivessem cotas para alunos de escolas públicas, ou seja, oque foi criado para a massa fosse destinado a massa.
A cota destinada aos alunos de escolas públicas seria de 80% do total de vagas do estabelecimento, isto é, da univrsidade ou faculdade pública. Para poderem concorrer a vaga no ensino superior público, a pessoa deveria ter estudado em escola pública nos últimos três anos e um total de 70% do seu do periodo de ensino e ter uma média global anual no mínimo 7 pontos (do total de 10 pontos). A prova de avaliação das escolas seriam globalizadas no estado entre as escolas estaduais e municipais e também já seria a classificação para o ensino superior. Entre os classificados na avaliação escolar global, se necessário, seria feita apenas uma prova de desempate, isso no caso de não haver vagas para todos os classificados nas instituições públicas de ensino superior. Dessa forma o vestibular não aconteceria e só estaria concorrendo a vaga na faculdade, quem de fato se dedicou e aproveitou o ensino que lhe foi proporcionado.
Claro que esso é uma explanação bem superficial do que pode ser feito em relação ao ensino, mas que precisa ser observado com mais atenção.
Quanto ao esporte, cultura e lazer, são ferramentas de desenvolvimento e integração social que também precisam ser levadasa sério.
Hoje o projeto bolsa família, que é um projeto louvável, mas atende muito modestamente a população e muitas pessoas acabam não sendo atendidas por se tratar de benefícios distribuidos individualmente. Se esse dinheiro fosse investido em espaços onde a criança e o jovem pudesse se dedicar a atividades esportivas, artísticas, culturais e até mesmo de entretenimento, com direito a alimentação no periodo em que fosse desenvolvidas as atividades, esse dinheiro seria muito mais aproveitado, "seria dado a vara para pescar e não o peixe", isto é, além de alimentação que é o principal objetivo do projeto bolsa família, a criança e o jovem estaria o cupando o seu tempo com cioisas produtivas para seu corpo e sua mente.
São idéias simples que dependem de um processo buracrático muito extenso para aprovação a mais ainda para execução, mas que a sociedade precisa para dar um fim a esse círculo vicioso de subdesenvolvimento populacional marginalizado crescente.

RE: reestruturação educacional e integração social
Resposta
05/09/16 22:24 em resposta a paulo henrique nunes silva.
Sem dúvida alguma o futuro da nação depende da Educação. Só com um ensino de qualidade é que conseguiremos dar um futuro melhor para nossos filhos, netos e bisnetos. Acredito que o governo poderia aproveitar toda a tecnologia disponível atualmente para conseguir prender a atenção do jovem e fazer ele se interessar mais pela escola, tirando o mesmo do caminho das drogas. Um bom exemplo é o recém-lançado jogo Pokemon Go, que promoveu uma revolução tecnológica na sociedade, onde os jovens estão saindo de suas casas, interagindo com as pessoas, com os amigos, além de estarem se exercitando, o que ajuda a combater a obesidade e diversas outras doenças. Utilizar o jogo Pokémon Go e a sua tecnologia para trazer o aluno para a escola seria algo muito interessante de se tentar. Com isso, quem sabe não desenvolvemos nas crianças a vontade de criar novas coisas tão bacanas quanto o Pokémon Go...