Exportação de Dados do Fórum

Fórum

Lei da Compensação Ideológica para o bem ao Meio Ambiente

Compartilhe este tópico:
Tópicos [ Anterior | Próximo ]
Lei da Compensação Ideológica para o bem ao Meio Ambiente
comunicação consumo meio-ambiente sustentabilidade marketing propaganda consumo consciente hábitos de consumo nova lei compensação ambiental compensação ideologica lei da consciência compensatória
Resposta
10/05/11 14:57
Sabe-se que a intensidade e abrangência dos impactos ambientais podem ser explicados basicamente considerando valores populacionais e de consumo. Nas últimas décadas não somente a população cresceu exponencialmente como a complexidade e a quantidade do consumo per-capta de bens e serviços também aumentou muito. É fato que os recursos são finitos e este modelo de capitalismo desenfreado que considera crescimento infinito em quase todos os setores é insustentável.

Governo, comercio e industrias tem sua parcela de responsabilidade, pois são eles que regulamentam e efetivamente modificam os recursos naturais para satisfazer as necessidades da população. Porém, o que move todo esse sistema vicioso de crescimento infinito é a própria população, com seus hábitos de consumo e conforto. Um consumo consciente prevê a satisfação de uma necessidade com o mínimo impacto ao meio ambiente buscando alternativas de reutilização e redução de recursos. Isto significa que para melhorar nossa situação em relação ao meio-ambiente fazem-se necessário mudanças não somente nos processos industriais, mas principalmente nos valores e educação da sociedade em relação ao consumo e a satisfação de suas necessidades.

O paradoxo é que, por mais que tenhamos todo um sistema sensibilizado com as causas ambientais, este conceito vai contra o centro da idéia capitalista das empresas de produtos e bens de consumo que visam crescimento infinito de vendas e capital. E é em busca destes objetivos que estas empresas investem seus esforços de comunicação e interação com a sociedade.
Isto significa que de nada adianta termos um governo atuante com legislação ambiental e fiscalização rígida assim como empresas ditas responsáveis no uso dos recursos se continuarmos tendo uma população faminta por bens e serviços, muitas vezes supérfluos ou de fácil substituição. Fome esta alimentada pelas próprias empresas que muitas vezes se dizem “responsáveis”.

É por este motivo que, a grande maioria dos debates multidisciplinares sobre as principais medidas a serem tomadas a curto prazo para melhor responder aos problemas ambientais apontam à campanhas massivas de conscientização ambiental e educação populacional. Promover um consumo consciente e conscientização ambiental na população é promover o desenvolvimento humano em todas as esferas.

Pois bem, o governo a imprensa e muitas ONGs já realizam este trabalho, mas não de maneira coordenada ou com a intensidade necessária para promover reais mudanças nos hábitos de uso de produtos e consumos.
Por mais que existam campanhas de conscientização, a força do marketing e das campanhas de comunicação das empresas de consumo ainda é muito maior sendo elas quem ainda regem a formação dos valores da sociedade em relação ao consumo.

Desta forma, as massas humanas, por mais que sintam-se sensibilizadas com campanhas em prol ao meio ambiente ainda são esmagadoramente manipuladas pelas leis do capitalismo de crescimento infinito. Agrava-se a isto o fato de que muitas empresas confundem esses valores na população realizando campanhas associadas à questões ambientais à seus produtos com o intuito de aumentar suas vendas ou amor às suas marcas (greenwashing).
Este cenário não poderá ser mudado sem investimentos massivos em campanhas e planos de comunicação neste sentido e isto nunca ocorrerá com a intensidade necessário se não houver uma lei que obrigue as empresas a fazê-lo.

Pois bem, hoje existe a Lei da Compensação Ambiental, onde uma empresa que causa um dano ao meio ambiente deve compensar este dano financeiramente através de alguma compensação ou programa ambiental.

O que proponho é uma Lei de Compensação Ideiológica ou Lei de Consciência Compensatória. Isto significa que uma empresa, ao investir em campanhas de comunicação voltadas ao aumento do consumo de seus produtos seria obrigada a investir a mesma quantia em um um fundo destinado à campanhas de conscientização sócio-ambiental e completamente desvinculada à suas marcas e produtos. Isto significa que as campanhas de educação e conscientização teriam a mesma intensidade e espaços na mídia do que as campanhas capitalistas em busca de consumo e isto seria pago pelas mesmas empresas que promovem o consumismo. Significa uma diminuição na educação dos valores da sociedade voltados ao consumo e um aumento na educação ambiental e social patrocinada por aqueles que mais causam danos na consciência populacional.
Significaria ainda termos todo um novo setor de comunicação (profissionais, agencias e produtoras) que hoje se vendem ao consumo sendo pagas para pensar em comunicação de sustentabilidade e educação de consumo consciente.
Esta lei significa uma revolução na educação da sociedade e um marco para o inicio de uma mudança de comportamento que será um dos principais pilares da resolução dos problemas ambientais da atualidade.

RE: Lei da Compensação Ideológica para o bem ao Meio Ambiente
Resposta
26/06/11 23:58 em resposta a Daniel De Stefano Menin.
Olá senhor Daniel, tudo que incentiva o cuidado ao meio-ambiente é sempre bem-vindo, acho muito boa sua proposta e gostaria de pegar uma frase sua e colocar ela aqui : " É fato que os recursos são finitos e este modelo de capitalismo desenfreado que considera crescimento infinito em quase todos os setores é insustentável".

Insustentável é a palavra-chave, uma hora as coisas acabam e pode ser tarde demais, quando o ser humano perceber que o mais importante são as riquezas naturais , vai perceber o mal que o dinheiro gerou. É preciso leis rigorosas contra à poluição , projetos de reflorestamento, incentivo para projetos e "BIOAÇÕES" sustentáveis. Créditos de carbono somente amenizam o problema , mas não resolvem, é preciso frear o desmatamento e a poluição, Abraço.

Me permita acrescentar: A natureza grita por ajuda. O ser humano dela veio e para ela retornará, ela fará JUSTIÇA

RE: Lei da Compensação Ideológica para o bem ao Meio Ambiente
Resposta
28/07/12 23:12 em resposta a Daniel De Stefano Menin.
Toda a exploração de recursos minerais devem ter sua realização com vistas ao reestabelecimento do meio ambiente, de modo que se possar utilizar sempre os seus recursos.
Também se reflete nisso a reciclagem de detritos e a criação das usinas de energia baseadas na queima de lixo.

RE: Lei da Compensação Ideológica para o bem ao Meio Ambiente
Resposta
03/03/14 18:47 em resposta a Rot O Xin.
Esta lei de compensação nos moldes que é praticada atualmente é uma piada. Desmata-se áreas de importantes ecossistemas nativos e imprescindíveis para a manutenção da vida de todas as espécies de dada região e "compensa-se" com Eucaliptos em regiões de plantio ou arborizações estéticas em periferias de cidades.

Creatina

RE: Lei da Compensação Ideológica para o bem ao Meio Ambiente
Resposta
17/07/14 04:27 em resposta a Marcos Lucas.
Parabéns pela ideia, eu concordo 100%. Essa deveria ser uma preocupação prioritária nos dias de hoje o que sabemos que não é o caso. Houve algum progresso nessa área nos últimos anos? Sem dúvidas, como o amigo falou, A natureza grita por ajuda! O que seria de nós sem a natureza? Fato!

Concurso