Exportação de Dados do Fórum

Fórum

RE: A nossa urna eletrônica é realmente segura?

Compartilhe este tópico:
Tópicos [ Anterior | Próximo ]
Mostrando 1 - 20 de 27 resultados.
de 2
A nossa urna eletrônica é realmente segura?
urna-e eleições urna eletrônica
Resposta
12/07/12 19:04
Votar na urna eletrônica brasileira é mais menos como jogar palitinho por telefone.

Paulo Mora de Freitas, Fis.
Chefe de Informática do Laboratório Leprince-Ringuet
da Ecole Polytechnique, França








O TSE pode fazer mais.
Além da APURAÇÃO RÁPIDA DOS VOTOS, que já nos oferece,
deveria propiciar uma APURAÇÃO CONFERÍVEL PELA SOCIEDADE CIVIL.

- Comitê Multidisciplinar Independente, 2010



Conheça o Relatório do Comitê Multidisciplinar Independente

Em março de 2010, o Comitê Multidisciplinar Independente (CMind), um grupo de 10 pessoas com experiência no acompanhamento e fiscalização no sistema eleitoral brasileiro, apresentou um relatório denunciando a total falta de controle da sociedade brasileira sobre o resultado da apuração eletrônica de votos desde 1996.

http://votoseguro.org



.
Anexos: RelatorioCMind-sumario.pdf (90,4k)

RE: A nossa urna eletrônica é realmente segura?
transparência pública sufrágio segurança jurídica revalidação reforma urna-e
Resposta
04/08/11 20:21 em resposta a Obi Ser Vando.

RE: A nossa urna eletrônica é realmente segura?
Resposta
16/08/11 03:44 em resposta a Obi Ser Vando.

RE: A nossa urna eletrônica é realmente segura?
Resposta
01/02/13 17:07 em resposta a Obi Ser Vando.
Há mais de dez anos um grupo de abnegados experts e comunicadores sociais ( votoseguro.org ) vem agitando a internet, o parlamento e o TSE com seus questionamentos sobre a confiabilidade da urna eletrônica, utilizada em nossas eleições. O blog Café na Política entrevistou em 20/04/2010 o engenheiro de segurança eletrônica Amilcar Brunazo, a advogada Maria Aparecida Cortiz e o jornalista Osvaldo Maneschy, que constituem o núcleo central do movimento. Eles insistem que nosso sistema de votação, considerado um dos mais modernos do mundo, está sob ameaça de fraude e manipulação permanentes, se não for adotado um sistema eficiente de fiscalização, que comece pela impressão do voto de cada eleitor. Solitária e estoicamente, o grupo, que não desfruta da simpatia da grande mídia, tem conseguido ser ouvido em gabinetes importantes, como os dos presidentes do TSE, ministro Ayres de Brito, e da Câmara, Michel Temer. Antes, havia obtido, através de um projeto que se tornou lei no Congresso, a impressão parcial do voto, mas a experiência foi depois relegada a segundo plano. Outro dispositivo semelhante foi incluído na nova lei eleitoral, mas pressões poderosas podem impedir a sua efetivação.

parte 1 : http://www.youtube.com/watch?v=PMB1gPBJsNI

parte 2 : http://www.youtube.com/watch?v=bFyM0sdExTQ

parte 3 : http://www.youtube.com/watch?v=CtImMbaWrqc

RE: A nossa urna eletrônica é realmente segura?
Resposta
06/07/12 23:50 em resposta a Obi Ser Vando.
com os políticos que temos acho difícil que haja algum tipo de segurança para nossas urnas eletrônicas.

RE: A nossa urna eletrônica é realmente segura?
Resposta
13/09/12 15:41 em resposta a Obi Ser Vando.
AGU defende a impressão automática de comprovante de votação nas eleições a partir de 2014
16/05/2012 14:53 - Portal Brasil
A Advocacia-Geral da União (AGU) apresentou manifestação, no Supremo Tribunal Federal (STF), em defesa da constitucionalidade da Lei nº 12.034/09 que institui, para as eleições a partir de 2014, a impressão automática do comprovante de votação, com número único de identificação associado somente à assinatura digital da urna eletrônica.
continua em http://www.brasil.gov.br/noticias/arquivos/2012/05/16/agu-defende-a-impressao-automatica-de-comprovante-de-votacao-nas-eleicoes-a-partir-de-2014

Voto Seguro é voto impresso.
Resposta
14/09/12 00:45 em resposta a Obi Ser Vando.


ASSINE A PETIÇÃO PÚLICA ABAIXO PARA QUE TENHAMOS O VOTO IMPRESSO COMO FORMA DE GARANTIR A AUDITORIA INDEPENDENTE DO SOFTWARE NAS ELEIÇÕES BRASILEIRAS:
http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=UE2011BR

Entrevista sobre urna eletrônica. Segue sites sugeridos:
http://www.justtv.com.br http://www.votoseguro.org/ http://br.groups.yahoo.com/group/votoseguro/ http://www.facebook.com/QUEROMEUVOTOIMPRESSOALEMDOELETRONICO/app_167969729896883

Na urna eletrônica argentina, vale o que está escrito (impresso).
Resposta
17/09/12 16:55 em resposta a Obi Ser Vando.
Na urna eletrônica argentina, vale o que está escrito (impresso).

"O ELEITOR ARGENTINO PODE CONFERIR
se o registro digital do seu voto contém de fato o seu voto.
O ELEITOR BRASILEIRO NÃO PODE"

http://www.brunazo.eng.br/voto-e/textos/argentina2011.htm

RE: A nossa urna eletrônica é realmente segura?
Resposta
13/10/12 09:47 em resposta a Obi Ser Vando.
Eu gostaria de ter voto secreto.
Do jeito que tá, eles digitam o número do meu título
e me liberam pra votar.
Óbvio que estão vinculando meu voto ao meu nome.

RE: A nossa urna eletrônica é realmente segura?
Resposta
01/02/13 17:08 em resposta a Obi Ser Vando.
"caso ocorra uma infiltração criminosa determinada a fraudar as eleições, a fiscalização externa dos partidos, da OAB e do Ministério Público, do modo como é permitida, será incapaz de detectá-la". Por isso julga necessário "regulamentar mais detalhadamente o princípio da independência do software em sistemas eleitorais, definindo claramente as regras de auditoria com o voto impresso conferível pelo eleitor".

Fraudes eleitorais ocorrem no mundo todo (basta relembrar as que Al Gore alegou na sua disputa com Bush). E no mundo todo, em dezenas de nações, o sistema adotado pelo Brasil não é aceito. O último país que o adotava, a Índia, mudou no ano passado. A Venezuela já mudara em 2004, assim como a Argentina, o Peru, o Equador, a Costa Rica e o México. O Paraguai desistiu desse caminho, que não aceita o controle da sociedade - basicamente, porque não permite recontagem e concentra poder na autoridade eleitoral. O eleitor não tem como fiscalizar; a segurança eletrônica não é suficiente, "não substitui o exercício da soberania pelo eleitor-médio". E mesmo que fosse possível, como diz o procurador da República Celso Antônio Três, citado no parecer do CMI, "isso não seria suficiente; impõe-se disponibilizar aos cidadãos, através de suas faculdades normais, motu próprio, a possibilidade de sindicar a devida observância à sua vontade eleitoral". No atual sistema brasileiro, diz o relatório do CMI, "há exagerada concentração de poderes, resultando num comprometimento do princípio da publicidade e da soberania do eleitor".

Lembra o engenheiro Amilcar Brunazo Filho, especialista em tecnologia de informação e um dos autores do parecer do CMI, que a Alemanha em 2009 considerou contrário ao princípio da publicidade e à sua Constituição o uso de máquinas apenas, sem o voto impresso do eleitor, verificável por ele. "Máquina eletrônica não basta", concluíram os técnicos alemães, se o eleitor não tem como ver o que foi gravado no registro digital do voto.


continua em

http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,urnas-abertas-para-fraudes-,933663,0.htm

http://www.fraudeurnaseletronicas.com.br/2012/09/urnas-abertas-para-fraudes.html



Vulnerabilidades no software da urna eletrônica brasileira
Resposta
22/10/12 20:37 em resposta a Obi Ser Vando.
http://www.youtube.com/watch?v=in6JTwNGZCo

Apresentação de um relato da participação da equipe da UnB nos Testes Públicos de Segurança da Urna Eletrônica organizados pelo Tribunal Superior Eleitoral, onde foram detectadas as vulnerabilidades no software que permitiram a recuperação em ordem dos votos computados. Serão também apresentados cenários onde as vulnerabilidades permitem a possibilidade de fraude eleitoral e sugestões para se restaurar a segurança dos mecanismos afetados. A equipe foi formada por Marcelo Karam, André de Miranda e Felipe Scarel, técnicos do Centro de Informática, sob coordenação de Diego de Freitas Aranha, Professor Adjunto do Departamento de Ciência da Computação. As transparências da palestra ministrada no PCS/Poli-USP a convite do Prof. Dr. Paulo Barreto podem ser encontradas em https://sites.google.com/site/dfaranha/projects/testes-publicos-urna-eletronica.pdf

Resultados
1 E possvel recuperar votos em ordem a partir da semente publica; 
2 E possvel recuperar a semente a partir dos votos fora de ordem; 
3 Derrotado o unico mecanismo da urna para proteger sigilo do voto.
Posterior: A partir do LOG, e possvel associar voto a hora de votacão [4]

http://www.youtube.com/watch?v=in6JTwNGZCo#t=2022s

TV SENADO - A URNA ELETRÔNICA - Prof. Pedro Rezende e Engo. Amilcar Brunazz
Resposta
22/10/12 20:41 em resposta a Obi Ser Vando.
Para muitos, a tecnologia é motivo de orgulho nacional. Mas a urna eletrônica também tem sido alvo de desconfiança. Será que ela é tão segura assim? Para falar sobre esse assunto, Cidadania convidou Amílcar Brunazo filho, coordenador do Fórum do Voto Eletrônico, e Pedro Rezende, professor da UnB.


http://www.youtube.com/watch?v=mPXaOA7O0DA





Até este momento,
1293 ASSINARAM A PETIÇÃO PÚLICA PARA QUE TENHAMOS O VOTO IMPRESSO COMO FORMA DE GARANTIR A AUDITORIA INDEPENDENTE DO SOFTWARE NAS ELEIÇÕES BRASILEIRAS:
http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=UE2011BR

____
http://www.brunazo.eng.br/voto-e/textos/ADI4543.htm
http://www.facebook.com/groups/queromeuvotoimpresso/
http://www.facebook.com/QUEROMEUVOTOIMPRESSOALEMDOELETRONICO
http://www.votoseguro.com/alertaprofessores/

Hacker de 19 anos revela no Rio como fraudou eleição brasileira
Resposta
01/02/13 17:11 em resposta a Obi Ser Vando.
por Apio Gomes, no portal do PDT, via Amilcar Brunazzo Filho Um novo caminho para fraudar as eleições informatizadas brasileiras foi apresentado ontem (10/12) para as mais de 100 pessoas que lotaram durante três horas e meia o auditório da Sociedade de Engenheiros e Arquitetos do Rio de Janeiro (SEAERJ), na Rua do Russel n° 1, no decorrer do seminário...
continua em http://www.fraudeurnaseletronicas.com.br/2012/12/hacker-de-19-anos-revela-no-rio-como.html

E-mail enviado ao PMB no assunto Urnas Eletrônicas
Resposta
05/08/13 20:38 em resposta a Obi Ser Vando.
Saudações,

Desde que as urnas eletrônicas foram implantadas, as eleições poderiam vir sendo fraudadas devido a falta de segurança e visibilidade do processo. (vide http://t.co/LbDj4XYa8b )

É de extrema urgência que o sistema seja revisto antes das próximas eleições. No mínimo os partidos deveriam solicitar observadores estrangeiros.

Agradeço a oportunidade.

RESPOSTA

> Date: Mon, 5 Aug 2013 16:54:15 -0300
> From: contato@pmbnacional.org.br
> To: obi ser vando
> Subject: Re: Urnas Eletrônicas
>
> Boa tarde.
> Também temos essa preocupação, inclusive já colocamos em nosso site e
> em nossa redes sociais algumas notícias sobre as urnas:
>
> http://www.pmbnacional.org.br/imprensa-pmb/campanha-contra-as-urnas-eletronica
>
> http://www.alertatotal.net/2012/12/hacker-de-19-anos-revela-no-rio-como.html
>
> Obrigado pelo contato.
> Everaldo.

RE: A nossa urna eletrônica é realmente segura?
Resposta
06/08/13 16:28 em resposta a Eurico Ferreira de Souza Júnior.
Tem um pais , que voce apresenta o seu titulo , ele confere seu titulo , te da um cartao aleatorio sem digitar nenhum numero , este cartao destrava a urna, vc vota , ve o seu voto , vc deposita o seu voto em urna convencional e sai , nao tem como lincar o seu voto com nada pois a urna nao sabe qual o eleitor que esta votando.

Especialista questiona funcionalidade da urna para plebiscito
Resposta
09/08/13 20:42 em resposta a Obi Ser Vando.
Especialista em urnas eletrônicas, o engenheiro Amílcar Brunazo afirmou em entrevista ao G1 que o atual modelo de urna eletrônica "não é amigável" para a realização de um plebiscito. Para ele, as urnas são "antiquadas" e terão que ser usadas com "artificialismo" em eventual consulta popular, já que o eleitorado terá que digitar um número para a alternativa de resposta escolhida.

Leia mais: http://www.fraudeurnaseletronicas.com.br/2013/07/especialista-questiona-funcionalidade.html

RE: A nossa urna eletrônica é realmente segura?
Resposta
11/08/13 10:00 em resposta a Obi Ser Vando.
A Advocacia-Geral da União (AGU) apresentou manifestação, no Supremo Tribunal Federal (STF), em defesa da constitucionalidade da Lei nº 12.034/09 que institui, para as eleições a partir de 2014, a impressão automática do comprovante de votação, com número único de identificação associado somente à assinatura digital da urna eletrônica.

Pergunta, qual o status dessa lei? existe outra proposta em termos de lei para mudar a situação atual?

RE: A nossa urna eletrônica é realmente segura?
Resposta
13/08/13 00:38 em resposta a Ze Deck.
Ze Deck,

No contato com Amilcar Brunazo recebemos as seguintes respostas:

Quanto ao art. 5º da Lei 12.034 (lei do voto impresso) no momento está suspenso "temporariamente" por decisão dos juízes do STF/TSE na ADI 4543.

As alternativas que temos são:
1) assinar o PLIP que é um projeto de lei para reinplantar o voto impressoe que deverá ser encaminhado à Câmara quando tiver um número significativo de assinaturas de apoio (ainda faltam muitas assinaturas)
2) assinar a petição ao STF solicitando que neguem à ADI 4543 e deixem valer regularmente o voto impresso.


Link para o PLIP : http://vototransparente.com.br

petição ao STF : http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=UE2011BR

VoceFiscal
Resposta
16/08/14 14:36 em resposta a Obi Ser Vando.


https://www.youtube.com/watch?v=tsMMi2Sq7uI

Você sabe o que acontece com seu voto quando acaba a votação? Apoie e ajude a fiscalizar: http://www.catarse.me/VoceFiscal

Meu nome é Diego Aranha. Eu sou professor e pesquisador da Unicamp em segurança digital e votação eletrônica.

Em 2012, eu coordenei a equipe que demonstrou, em testes do próprio TSE, que a urna eletrônica não é segura.

Ela não garante que seu voto é secreto, e permite manipulação indevida do resultado final.

Sabe qual foi a resposta do TSE? Eles decidiram não fazer testes esse ano. Então não dá para saber nem se os erros foram consertados, nem se novos erros foram introduzidos.

## Funcionamento

Bom, se não tem transparência na urna, vamos fiscalizar pelo menos o que vem *depois* dela.

Assim que acaba a votação, os dados de cada urna são enviados para os computadores do TSE, onde eles são somados para calcular o resultado final.

Cada urna também imprime um "boletim de urna", que é uma espécie de "recibo" que mostra quantos votos cada candidato teve *naquela* urna.

É aí que a gente entra.

Com o aplicativo que a gente quer fazer no Você Fiscal, você tira fotos do boletim de urna com o seu celular e envia para a gente.

Aí se o resultado da sua urna for adulterado nesse trajeto, a gente compara a sua foto com a versão oficial e detecta o erro, mesmo se você for a única pessoa usando o Você Fiscal.

Com mais gente usando, fica melhor ainda, porque dá para calcular um resultado independente e detectar erros não só no caminho de cada urna, como também no resultado oficial divulgado pelo TSE.

## Apoie

Para que as pessoas de fato usem o aplicativo na data da eleição, é importante que ele tenha boa usabilidade e seja bem divulgado e, para isso, precisamos do seu apoio.

O Catarse funciona assim: é tudo ou nada.

Se a gente juntar 30 mil reais dentro de trinta dias com a sua doação e a de outros eleitores, o projeto sai do papel. Senão, você recebe seu dinheiro de volta.

Doe para o Você Fiscal e dê mais transparência às eleições.

Você não tem nada a perder, e o Brasil tem *muito* a ganhar.

O link é este: http://www.catarse.me/vocefiscal. Obrigado!

RE: A nossa urna eletrônica é realmente segura?
Resposta
08/10/15 11:00 em resposta a Obi Ser Vando.
Penso que mesmo que o voto seja impresso, a utilização de computadores para voto ainda é uma afronta às liberdades essenciais dos usuários (neste caso, os votantes) do software que existe na urna eletrônica, visto que não há como garantir a liberdade de uso (para QUALQUER propósito), estudo E ADAPTAÇÃO do programa que está ali dentro, de redistribuição (de compartilhamento E VENDA) do ORIGINAL e DAS MODIFICAÇÕES, pois ao usuário não foi informado onde está seu código fonte, e nem mesmo se sabe a licença de uso do software (provavelmente, se seguirmos a Convenção de Berne, é proprietário). Ainda assim, mesmo que sejam dadas todas as liberdade descritas anteriormente, não há como garantir que o mesmo software cujo código fonte fora disponibilizado é exatamente o mesmo que se encontra na urna eletrônica em frente do usuário, ou se seus votos realmente são tratados de maneira correta, mesmo após impressos.

Essa é uma das raras situações em que a filosofia/movimento do software livre é contra o próprio software em geral, em prol da democracia e de uma sociedade digital justa e livre (1).

Recomenda-se o voto em papel, contado por um ser humano, cujos resultados podem ser confrontados com uma outra contagem feita por computadores ou máquinas.


REFERÊNCIAS


1. https://www.gnu.org/philosophy/free-digital-society.en.html#voting


Respeitosamente, Adonay.
Tenham um bom dia.

Mostrando 1 - 20 de 27 resultados.
de 2