Debate

Governo prevê ações para fortalecer subsistema de saúde indígena

 

Agência Câmara

O secretário especial de Saúde Indígena, Antônio Alves de Souza, disse há pouco que grande parte dos problemas da saúde indígena são também problemas do Sistema Único de Saúde (SUS), uma vez que o atendimento é pensado de maneira integrada. Ele explica que parte do atendimento básico é atualmente feito nos próprios 34 Distritos Sanitários Especiais de Saúde Indígena (DESI’s), mas, quando há a necessidade de tratamentos de média e alta complexidade, os índios são encaminhados para postos de saúde e hospitais em cidade próximas.

"Ocorre que, em muitos casos, já existem deficiências no atendimento oferecido pelo próprio SUS, exatamente em razão das dificuldades de se disponibilizar o atendimento em todas as regiões do País, sobretudo nas mais remotas", disse Souza.

Segundo o secretário, as últimas reuniões com o ministro Alexandre Padilha apontam para ações visando ao fortalecimento do subsistema de saúde indígena, com estrutura própria. "A intenção é reforçar a ideia de descentralização dos distritos (DESI's), para que eles tenham ainda mais autonomia administrativa e financeira", explica o secretário, destacando que hoje alguns procedimentos ainda precisam da aprovação de escritórios regionais nas cidades. Souza, entretanto, afirma que todas as ações continuarão sendo articuladas com o SUS.

Uma estimativa do governo dá conta de que são necessários investimentos da ordem de R$ 440 milhões para custear obras de infraestrutura em estabelecimentos de saúde que prestam serviços à população indígena. Segundo o secretário, a previsão é que o orçamento da Sesai para 2013 chegue a R$ 1,04 bilhão, contra R$ 684 milhões previstos para este ano. 

Em relação às contratações, a previsão é de que, até 2015, sejam contratados 6.889 servidores efetivos para o quadro da Sesai, 2.500 deles já no próximo ano. Outros 6.098 profissionais passariam a integrar o órgão por meio de contratos temporários de 4 anos. "Nossa luta é para que esses servidores tenham uma remuneração diferenciada, a fim de incentivar o comprometimento desses profissionais", disse.

Comentários
É de extrema importância que os governos municipais, estaduais e federais se façam presentes na vida das comunidades indígenas, através de saúde e educação de qualidade. Para que as comunidades indígenas se sintam como parte da sociedade Brasileira e não fiquem a mercê da influência de ONGs obscuras.

Toxicologia
Postado em 29/10/12 17:37.