Eventos

Brasil terá seu próprio foguete espacial em 2014. Participe do lançamento.

 

Daqui a quatro anos o Brasil será capaz de lançar seu próprio foguete para colocar um satélite em órbita, informou ao G1 a Agência Espacial Brasileira (AEB). O propulsor será uma versão repaginada do VLS (Veículo Lançador de Satélite), da mesma família do foguete que explodiu em Alcântara (MA) em 2003, matando 21 pessoas. 
 
“De 2003 para cá houve uma grande revisão do projeto do VLS”, conta o diretor de política espacial e investimentos estratégicos da AEB, Himilcon Carvalho. 
 
O primeiro teste com o VLS-1, como é chamado o foguete, está previsto para 2012, informa Carvalho. Nessa fase, serão acionados apenas os dois primeiros estágios do propulsor, que ficam na parte inferior. Em 2013 se prevê um voo com a carga total, mas ainda experimental. “Em 2014 vamos poder colocar um satélite em órbita”, afirma.

Conselho de Altos Estudos debate inovação e competitividade

Conselho de Altos Estudos debate inovação e competitividade

O Conselho de Altos Estudos e Avaliação Tecnológica promove nesta tarde um debate sobre "Inovação – desafios para um Brasil competitivo". Foi convidado o sócio-diretor da Prospectiva Consultoria, Ricardo Mendes, que é responsável pela coordenação de diversos projetos nas áreas de risco político, comércio internacional, propriedade intelectual e planejamento estratégico.

A reunião está marcada para as 14 horas, na sala de reuniões da Mesa Diretora.

Agência Câmara - 24/03/2010

Conselho ouvirá ministro sobre políticas nuclear e espacial

O Conselho de Altos Estudos e Avaliação Tecnológica é um órgão técnico-consultivo da Casa, previsto no Regimento Interno. Ele é responsável pela elaboração de estudos de densidade crítica e especialização técnica ou científica. O Conselho também faz análises de viabilidade e de impactos em relação às tecnologias, políticas ou ações governamentais de alcance nacional, sobre as quais se pretende legislar. da Câmara vai ouvir amanhã o ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, Samuel Pinheiro Guimarães, sobre as políticas nuclear e espacial brasileiras. A palestra está marcada para as 14h30, na sala de reunião da Mesa Diretora.

A Secretaria de Assuntos Estratégicos vem realizando estudos e planejamentos de longo prazo voltados às áreas espacial e nuclear, relacionados às tecnologias para o lançamento de satélites e ao ciclo industrial de enriquecimento de urânio. As políticas nuclear e espacial são assuntos considerados prioritários pela Estratégia Nacional de Defesa, juntamente com a tecnologia da informação e comunicação.

O presidente do Conselho de Altos Estudos, deputado Inocêncio Oliveira (PR-PE), ressalta que o conselho vai concluir neste ano um estudo sobre a política espacial brasileira. O relator desse estudo é o deputado Rodrigo Rollemberg (PSB-DF).

Além disso, o conselho vai iniciar a elaboração de um estudo sobre a política nuclear, a partir de proposta do deputado Fernando Ferro (PT-PE).

Confira reportagem especial da TV Câmara sobre os os desafios do programa espacial brasileiro.

Agência Câmara - 02/03/2010

Nanotecnologia é tema em debate no Conselho de Altos Estudos

O Conselho de Altos Estudos e Avaliação Tecnológica da Câmara ouve hoje, às 14 horas, na sala de reuniões da Mesa, o professor Antonio Ferreira da Silva, do Instituto de Física da Universidade Federal da Bahia e especialista em "Propriedades Ópticas e Eletrônicas de Novos Materiais Semicondutores".

O estudo, proposto pelo deputado Colbert Martins (PMDB-BA), "deverá abrir espaço para que sejam criados novos pólos de pesquisas em todo o País, especialmente nas regiões Norte e Nordeste, onde ainda são incipientes os aportes em infraestrutura e recursos humanos qualificados.

Programa espacial
Na mesma reunião, o conselho vai lançar seu estudo sobre o Programa Espacial Brasileiro no site e-democracia, um portal de interação e discussão virtual da sociedade, que objetiva promover debates e compartilhamento de conhecimento no processo de elaboração de políticas públicas e projetos de lei de interesse estratégico nacional.

O estudo sobre a Política Espacial Brasileira, que tem como relator no âmbito do conselho o deputado Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), conta com a colaboração de uma ampla equipe de consultores legislativos e de orçamento das áreas de ciência e tecnologia, educação, direito, relações internacionais, economia, defesa e meio ambiente.

De acordo com o parlamentar, "um dos objetivos desse esforço conjunto será realizar um diagnóstico em profundidade do Programa Espacial Brasileiro, trabalho que deverá culminar, além da publicação, em uma ou mais proposições legislativas que possam aprimorar e fortalecer esse programa estratégico para o País."

Para o presidente do colegiado, deputado Inocêncio Oliveira (PR-PE), "a iniciativa não só vai melhorar a interação entre a sociedade e a Câmara dos Deputados, por meio do compartilhamento de idéias e experiências, mas principalmente, contribuir para o fortalecimento do papel do Poder Legislativo".

Agência Câmara - 25.11.2009

Mostrando 4 resultados.