Exportação de Dados do Fórum

Fórum

Coincidência das Eleições

Compartilhe este tópico:
Tópicos [ Anterior | Próximo ]
Mostrando 1 - 20 de 43 resultados.
de 3
Coincidência das Eleições
Resposta
24/07/13 17:38
Poderia ser debatido o descolamento das eleições de forma diferente do que ocorre hoje.
Acho que seria melhor se as eleições do Legislativo fossem descasadas das eleições do Executivo.
Assim em uma eleição votam-se: Vereadores, Deputados Estaduais e Federais e Senadores.
Na outra eleição votam-se: Prefeitos, Governadores e Presidente da República. Acho importante
pois durante o período de propagandas eleitorais o executivo ocupa praticamente todo o tempo
e atenção da população e da mídia. Se houvesse uma eleição específica para o Legislativo
durante a propaganda o funcionamento deste poder, das casas e as propostas de cada partido
teriam mais tempo para ser explicados e compreendidos pela população. Hoje o povo pouco
entende na prática a importância do Legislativo. Essa alteração poderia dar ao Legislativo
o destaque que merece.

RE: Coincidência das Eleições
Resposta
24/07/13 18:27 em resposta a Michel Silva.
As eleições deveriam ser únicas. O segundo semestre de todo ano ímpar é improdutivo em todo o país por causa das eleições. Unificando, pelo menos, esse semestre perdido ocorreria a cada 4 anos. A reeleição deveria ser abolida para todos os cargos. Dessa forma, talvez, o semestre perdido das eleições não seja tão improdutivo.

RE: Coincidência das Eleições
Resposta
24/07/13 18:42 em resposta a Michel Silva.
Devemos escalonar as eleições:
- Ano 1: - Vereadores - 1 Senador - plebiscitos e referendos necessários
- Ano 2: - Prefeito - plebiscitos e referendos necessários
- Ano 3: - Deputado Estadual - 1 Senador - plebiscitos e referendos necessários
- Ano 4: - Governador - plebiscitos e referendos necessários
- Ano 5: - Deputado Federal - 1 Senador - plebiscitos e referendos necessários
- Ano 6: - Presidente - plebiscitos e referendos necessários

Se juntarmos as eleições um em, logo irão propor o voto único e geral e sepultar a democracia brasileira... não precisamos de menos democracia... precisamos é de mais

RE: Coincidência das Eleições
Resposta
24/07/13 19:00 em resposta a Rafael Marzall Zanotto.
A coincidência das eleições é parte necessária na tarefa de moralização da política brasileira.
Assim seria evitado o "abandono" do mandato.
Por exemplo, deputados estaduais ou federais que foram eleitos em 2010 e abandonaram o mandato legislativo para se candidatar à prefeitura em 2012.
Ou ainda vereadores que abandonam a câmara municipal para serem candidatos a deputado no meio do seu mandato de vereador.
Muitas vezes o mandato de deputado é apenas um "trampolim" para a candidatura a prefeito dois anos depois.
Queremos candidatos que cumpram o dever para o qual foram eleitos até o fim!
Isso pode ser feito em um período de adaptação se as próximas eleições municipais de prefeitos e vereadores (2016-2020) tiverem seis anos (2016-2022) e coincidirem com as eleições de 2022 de presidente, governadores, senadores, deputados estaduais e federais.

RE: Coincidência das Eleições
Resposta
24/07/13 19:10 em resposta a Michel Silva.
O problema disso seria interromper a legislatura das casas no meio do mandato do executivo. Nos moldes eleitorais de hoje, um Prefeito, Governador, Presidente poderia começar o mandato com maioria parlamentar e no meio ficar com minoria (e vice-versa). Teriam apsectos positivos mas projetos de uma legislatura poderiam ser engavetados na outra legislatura e propostas engavetadas poderiam ser postas em discussão novamente. Não sei se para o País isso seria bom/produtivo.

RE: Coincidência das Eleições
Resposta
24/07/13 19:17 em resposta a André da Rocha Santos.
André da Rocha Santos:
A coincidência das eleições é parte necessária na tarefa de moralização da política brasileira.
Assim seria evitado o "abandono" do mandato.
Por exemplo, deputados estaduais ou federais que foram eleitos em 2010 e abandonaram o mandato legislativo para se candidatar à prefeitura em 2012.
Ou ainda vereadores que abandonam a câmara municipal para serem candidatos a deputado no meio do seu mandato de vereador.
Muitas vezes o mandato de deputado é apenas um "trampolim" para a candidatura a prefeito dois anos depois.
Queremos candidatos que cumpram o dever para o qual foram eleitos até o fim!
Isso pode ser feito em um período de adaptação se as próximas eleições municipais de prefeitos e vereadores (2016-2020) tiverem seis anos (2016-2022) e coincidirem com as eleições de 2022 de presidente, governadores, senadores, deputados estaduais e federais.



Caro debatedor... se unirmos todos os mandatos... não evitaremos o abandono dos mandatos... mas sim teremos uma debandada geral no ultimo ano... vai faltar lista de suplentes...

Fora que vai chegar o ponto onde algum "lúcido" irá propor o voto geral para poder facilitar as eleições gerais... vão querer que façamos um único voto para eleger do vereador até o presidente... daí sim... só vai ter uma saída para o Brasil... será o aeroporto!!!

ELEIÇÕES GERAIS É O FIM DA DEMOCRACIA BRASILEIRA!!!

RE: Coincidência das Eleições
Resposta
24/07/13 20:56 em resposta a Michel Silva.
Sou a favor de uma unificação das eleições em uma única data a cada 5 anos e com a impossibilidade de reeleição para qualquer cargo público!

RE: Coincidência das Eleições
Resposta
24/07/13 21:07 em resposta a Tiago Veras.
Tiago Veras:
Sou a favor de uma unificação das eleições em uma única data a cada 5 anos e com a impossibilidade de reeleição para qualquer cargo público!



Caro Tiago Veras... imaginas fazer uma eleição de 9 cargos tudo de uma vez... tu acha que teríamos como discutir e debater cada um com a relevância, o tempo e a necessidade que cada cargo necessita?... claro que não... seria eleições de empolgação... o candidato com melhor musiquinha ganharia... imagina uma roda de amigos discutindo eleições...um quer discutir municipal, outro estadual e outro a federal... não vai sair nada de útil desta conversa...

RE: Coincidência das Eleições
Resposta
24/07/13 23:04 em resposta a Michel Silva.
Acho importante citar a dificuldade de se discutir propostas de tantos candidatos de uma só vez e ainda a dificuldade operacional no dia da eleição devido a grande quantidade de números ocasionando dificuldades para os idosos, e também acredito que só vamos aprender a votar votando e diminuindo o número de eleições perderemos oportunidade de aprender a votar, não é com a coincidência das eleições que vamos resolver as péssimas escolhas que muitas vezes são feitas.

RE: Coincidência das Eleições
Resposta
25/07/13 00:26 em resposta a Denis Henrique Neves de Freitas.
Denis Henrique Neves de Freitas:
As eleições deveriam ser únicas. O segundo semestre de todo ano ímpar é improdutivo em todo o país por causa das eleições. Unificando, pelo menos, esse semestre perdido ocorreria a cada 4 anos. A reeleição deveria ser abolida para todos os cargos. Dessa forma, talvez, o semestre perdido das eleições não seja tão improdutivo.



Concordo!

RE: Coincidência das Eleições
Resposta
25/07/13 07:23 em resposta a Rafael Marzall Zanotto.
Rafael Zanotto:
André da Rocha Santos:
A coincidência das eleições é parte necessária na tarefa de moralização da política brasileira.
Assim seria evitado o "abandono" do mandato.
Por exemplo, deputados estaduais ou federais que foram eleitos em 2010 e abandonaram o mandato legislativo para se candidatar à prefeitura em 2012.
Ou ainda vereadores que abandonam a câmara municipal para serem candidatos a deputado no meio do seu mandato de vereador.
Muitas vezes o mandato de deputado é apenas um "trampolim" para a candidatura a prefeito dois anos depois.
Queremos candidatos que cumpram o dever para o qual foram eleitos até o fim!
Isso pode ser feito em um período de adaptação se as próximas eleições municipais de prefeitos e vereadores (2016-2020) tiverem seis anos (2016-2022) e coincidirem com as eleições de 2022 de presidente, governadores, senadores, deputados estaduais e federais.



Caro debatedor... se unirmos todos os mandatos... não evitaremos o abandono dos mandatos... mas sim teremos uma debandada geral no ultimo ano... vai faltar lista de suplentes...

Fora que vai chegar o ponto onde algum "lúcido" irá propor o voto geral para poder facilitar as eleições gerais... vão querer que façamos um único voto para eleger do vereador até o presidente... daí sim... só vai ter uma saída para o Brasil... será o aeroporto!!!

ELEIÇÕES GERAIS É O FIM DA DEMOCRACIA BRASILEIRA!!!



Eu discordo sobre a debandada geral no último ano. Para resolver isto é fácil. Quem concorreu e venceu na eleição anterior não pode concorrer na próxima, em cargo algum. O mesmo vale para quem assumiu a vaga no meio do mandato.
Todos os cargos tem que ser eleitos juntos, para que assim pelo menos por algum tempo eles trabalhem e parem de pensar na eleição. Alguém ainda aguenta o ano par é ano eleitoral, ano ímpar é pré-eleitoral?

RE: Coincidência das Eleições
Resposta
25/07/13 11:42 em resposta a Michel Silva.
Eu sugiro que se separassem as eleições Legislativas das Executivas. Assim colocariamos cada poder em seu lugar.
em pleito vataria - se em presidente da republica,Governo do Estado e Prefeito Municipal e no Outro Senador da Republica,Deputado Federal,Deputado Estadual e Vereador. Por que hoje se tem o poder legislativo submisso ao executivo. Da seguinte forma:Senador da Republica e Deputado Federal submisso a Presidencia da republica,Deputado Estadual ao Governador do Estado e Vereador ao Prefeito Municipal. Separando as eleições no meio do mandato Executivo o Legislativo mudaria,dando assim mais democracia e autonomia ao legislativo.

RE: Coincidência das Eleições
Resposta
25/07/13 15:04 em resposta a Michel Silva.
Dois modelos me parecem interessantes:

a) todas as eleições na mesma data.
b) Eleições Executivas em uma data, eleições Legislativas em outra data, cada uma no meio do mandato da outra.

Ainda faltam listar os prós e contras para decidir. Não tenho opção definida. Só sei que não gosto do modelo atual, que tem um quê de esquizofrenia.

RE: Coincidência das Eleições
Resposta
25/07/13 18:18 em resposta a Rafael Borges Borri.
Rafael Borges Borri:
Rafael Zanotto:
André da Rocha Santos:
A coincidência das eleições é parte necessária na tarefa de moralização da política brasileira.
Assim seria evitado o "abandono" do mandato.
Por exemplo, deputados estaduais ou federais que foram eleitos em 2010 e abandonaram o mandato legislativo para se candidatar à prefeitura em 2012.
Ou ainda vereadores que abandonam a câmara municipal para serem candidatos a deputado no meio do seu mandato de vereador.
Muitas vezes o mandato de deputado é apenas um "trampolim" para a candidatura a prefeito dois anos depois.
Queremos candidatos que cumpram o dever para o qual foram eleitos até o fim!
Isso pode ser feito em um período de adaptação se as próximas eleições municipais de prefeitos e vereadores (2016-2020) tiverem seis anos (2016-2022) e coincidirem com as eleições de 2022 de presidente, governadores, senadores, deputados estaduais e federais.



Caro debatedor... se unirmos todos os mandatos... não evitaremos o abandono dos mandatos... mas sim teremos uma debandada geral no ultimo ano... vai faltar lista de suplentes...

Fora que vai chegar o ponto onde algum "lúcido" irá propor o voto geral para poder facilitar as eleições gerais... vão querer que façamos um único voto para eleger do vereador até o presidente... daí sim... só vai ter uma saída para o Brasil... será o aeroporto!!!

ELEIÇÕES GERAIS É O FIM DA DEMOCRACIA BRASILEIRA!!!



Eu discordo sobre a debandada geral no último ano. Para resolver isto é fácil. Quem concorreu e venceu na eleição anterior não pode concorrer na próxima, em cargo algum. O mesmo vale para quem assumiu a vaga no meio do mandato.
Todos os cargos tem que ser eleitos juntos, para que assim pelo menos por algum tempo eles trabalhem e parem de pensar na eleição. Alguém ainda aguenta o ano par é ano eleitoral, ano ímpar é pré-eleitoral?


Então tu acha que é possível trabalhar 5 anos e ficar 5 anos parado?... imagina quanto vão roubar para se sustentar nos outros 5 anos!!! Só escalonando as eleições é que vamos ter um sistema organizado.
Anexos:

RE: Coincidência das Eleições
Resposta
25/07/13 19:37 em resposta a Denis Henrique Neves de Freitas.
De pleno acordo. As eleições devem ser unificadas, de quatro em quatro anos.

RE: Coincidência das Eleições
Resposta
27/07/13 18:55 em resposta a Fredson Bispo.
É mais salutar para a democracia separar as eleições municipais, das estaduais e das federais.
É bom para os eleitores discutirem as questões locais, das estaduais e do país como um todo
separadamente; uma coisa de cada vez.
A proibição de reeleição é inviável. Alguém, em sã consciência largaria sua profissão para ficar
num cargo eletivo por 4 anos, para depois tentar retomar a carreira anterior? O médico,
engenheiro, advogado, faxineiro etc que entra para a carreira política está mudando de profissão.
A volta é muito difícil. Depois, também não se pode tirar o direito dos eleitores de votar novamente
no político que aprovam.

RE: Coincidência das Eleições
Resposta
27/07/13 18:57 em resposta a Fredson Bispo.
RE: Coincidência das Eleições

RE: Coincidência das Eleições
Resposta
27/07/13 19:12 em resposta a Fredson Bispo.
Fredson Bispo:
O problema disso seria interromper a legislatura das casas no meio do mandato do executivo. Nos moldes eleitorais de hoje, um Prefeito, Governador, Presidente poderia começar o mandato com maioria parlamentar e no meio ficar com minoria (e vice-versa). Teriam apsectos positivos mas projetos de uma legislatura poderiam ser engavetados na outra legislatura e propostas engavetadas poderiam ser postas em discussão novamente. Não sei se para o País isso seria bom/produtivo.



Mas isto é democrático e casa com o regime presidencialista. O povo deve ter o direito de retirar maioria parlamentar do governo eleito que porventura esteja tomando iniciativas que ele desaprove.

RE: Coincidência das Eleições
Resposta
27/07/13 19:57 em resposta a Matheus Boni Bittencourt.
Matheus Boni Bittencourt:
Dois modelos me parecem interessantes:

a) todas as eleições na mesma data.
b) Eleições Executivas em uma data, eleições Legislativas em outra data, cada uma no meio do mandato da outra.

Ainda faltam listar os prós e contras para decidir. Não tenho opção definida. Só sei que não gosto do modelo atual, que tem um quê de esquizofrenia.



Ou c) eleicoes estaduais e municipais em uma data e nacionais em outra ,

elicoes tudo em um data , diminui o custo da eleicao , mas pode criar distorcoes do debate , tendo president discutindo criacao de postinho de saude , ou pavimentacao de rua.,
Separar legislative de executive é uma boa só para , educacao politica , pois a populacao geral pensaria melhor no legislative . o debate seria mais amplo,

Fico com B ou C

Mostrando 1 - 20 de 43 resultados.
de 3