Exportação de Dados do Fórum

Fórum

Voto majoritário e a tirania da maioria

Compartilhe este tópico:
Tópicos [ Anterior | Próximo ]
Mostrando 21 - 31 de 31 resultados.
de 2
RE: Voto majoritário e a tirania da maioria
Resposta
30/07/13 22:29 em resposta a Cristiano Tavares.
5. Como eu já discorri anteriormente, defesa de minorias não precisa e não deve ser feita por meio de listas partidárias.
A população, por meio do voto, deve debater e decidir quais interesses de minorias devem ou não se converter em Lei por meio do quórum mínimo expresso no artigo 47 da CF.
6. A retórica defendida por alguns é que com o voto em lista disperso territorialmente haveria mais chance de eleger um representante na qual uma determinada minoria se identificasse mais, mas você percebe que de qualquer maneira terá que existir o crivo da maioria (art. 47 do CF) para se produzir uma Lei que os beneficie? O convencimento democrático da maioria deve acontecer de qualquer jeito, em qualquer sistema eleitoral.

RE: Voto majoritário e a tirania da maioria
Resposta
30/07/13 22:30 em resposta a Cristiano Tavares.
7. Na minha visão, o debate em relação às minorias deve acontecer e ser fomentado pelos eleitores. As lideranças têm que ser encontradas pelo povo do distrito (mesmo que em candidatos que não sejam filiados a nenhum partido – veja tópico candidaturas avulsas) e não por caciques partidários a quilômetros de distância, isso não é democracia.
8. Ademais, a ligação do representante com os seus eleitores no sistema de listas plurinominais estaduais praticamente não existe. Não é à toa 70% dos eleitores não se lembram em quem votou para deputado ou vereador depois de um ano. Sem contar que é impossível fomentar qualquer debate, seja sobre a vontade de maiorias ou minorias com quase 1.200 candidatos em SP e 500 candidatos nos Estados menores. A nossa escolha democrática fica reduzida a apertar um conjunto de botões nos anos eleitorais sem qualquer reflexão mais profunda. Nós outorgamos poderes a esses deputados e vereadores de graça, sem possibilidade de exigir nada concreto. É isso que queremos mudar e o sistema distrital (majoritário uninominal) com certeza pode construir essa representatividade democrática.

RE: Voto majoritário e a tirania da maioria
Resposta
30/07/13 22:58 em resposta a Tiago Veras.
Tiago Veras:
O Voto Distrital (que vocês estão denominando o sistema Majoritário de eleição) tem como Ponto Negativo a eliminação de Políticos de Ideias ( Cristovam Buarque, Pedro Taques, Randolfe Rodrigues, Luiza Erundina, Luciana Genro...) para Políticos de Distritos (principalmente os Coronéis das Mídias Locais: Sarney, Renan, Collor, ACM Jr, Jader Barbalho...)... Esse é que é o grande perigo!



Ninguém aguenta mais lista partidária.

A lista partidária não evita coronéis regionais. Nós temos famílias que dominam Estados inteiros com conchavos partidários e listas. Elas controlam as retransmissoras da Rede Globo do Estado, Jornais e Rádios locais e como a população não conhece de perto os candidatos, acaba votando em quem não vai lhe representar. Estados inteiros são currais eleitorais e o sistema de listas ajuda a mantê-lo.

Como no sistema de "voto distrital" uninominal é possível o debate entre os candidatos a vereador e deputado, a população tem oportunidade de questionar o candidato sobre questões locais relacionadas a escolas, hospitais, parques e áreas de lazer da região, mas isso não quer dizer que a população deixará de questionar sobre questões nacionais como aborto, maioridade penal, corrupção, descriminalização das drogas, porte de arma etc.

No voto distrital os coronéis teriam que disputar a eleição, por meio de candidatos locais, distrito a distrito com amplo debate em cada região sobre as realizações do mandato anterior. É muito mais difícil criar e manter currais eleitorais quando a população passa a participar do mandato, controlar de perto seus representantes e exigir resultados.

RE: Voto majoritário e a tirania da maioria
Resposta
31/07/13 05:09 em resposta a Luis Eduardo Rego Freitas.
Mania de comparar Brasil com EUA , desde a independência do EUA seles tem 2 partidos fortes e dominantes , eles tem outros sim .
É um absurdo achar que o Brasil. Com fundo partidário horário de TV , vai acabar com 2 partidos , pode sim diminuir , mas ainda teríamos de 6 a 10 partidos sérios , onde o debate aconteceria e o boto distrital permite as minorias se unirem em um voto contra a um candidato que é ruim pra todos quando se há segundo turno. E democracia significa poder do povo , pra isso precisa debate que debate pode se ter com 1000 candidatos , sistema proporcional é uma farça , pra mim , pra vc e oras minorias , as minorias poderiam ter muito mais voz com o distrital.

RE: Voto majoritário e a tirania da maioria
Resposta
31/07/13 06:17 em resposta a Frederico Miranda Brandão Alves.
eu tinha prometido a mim mesmo parar de participar, mas vamos lá.
acho que o grande problema é a falta de oposição.
no sistema atual, ser oposição simplesmente não é vantagem!
meus humildes 0,20 centavos!

RE: Voto majoritário e a tirania da maioria
Resposta
31/07/13 06:36 em resposta a Jaime Dias.
Também prometo que nao vou responder e nao me aguento , kkkk ,

Pois é nao temos oposição , pois temos o poder pelo poder e a oposição pela oposição , ninguém ta interessado em boas idéias aí o congresso fica dividido em bancadas , evangélicas , gay, ruralista, sindicalista, ja falei e vou falar denovo , cada a bancada do Brasil que defenda as soluções para o Brasil ?

RE: Voto majoritário e a tirania da maioria
Resposta
01/08/13 14:26 em resposta a Diego Rodrigues.
Diego Rodrigues:
Com que base vc diz isso ? Eu acho que é ao contrario principalmente num segundo turno , por exemplo num distrito em sao Paulo o Maluf teria no primeiro turno 15 % aí no segundo todos os outros se voltariam contra ele , mesmo que nao goste muito do 2 cand. Sabe aquele voto do menos pior pois é é o q aconteceu com o senador Aloísio Nunes , o povo viu que quem ia ganhar era o netinho e se uniu pra votar no Aloísio Nunes . Distrital cria mais debate , dentro do partido e fora , o filiado deixa de ser entregador de santinho ele tem voz ativa , e se nao tiver ele sai do partido , acaba com o esquema de o simples candidato engordar o voto dos grandes por meio de sua credibilidade na comunidade que vive.



Quais outros candidatos em São Paulo num hipotético sistema majoritário? Seria apenas Maluf, Serra e Lula... imagine no Norte, Nordeste, Centro- Oeste e Interior do Sul e Sudeste onde é muito mais promíscuo a relação entre a mídia e a política!!! Aliás não há relação... eles ou suas famílias são a mídia e a política!!! Assim como temos só 3 ou 4 emissoras representativas na mídia no Brasil... esse sistema majoritário fará que esses 3 ou 4 políticos.

RE: Voto majoritário e a tirania da maioria
Resposta
01/08/13 19:33 em resposta a Diego Rodrigues.
Diego Rodrigues:
Também prometo que nao vou responder e nao me aguento , kkkk ,

Pois é nao temos oposição , pois temos o poder pelo poder e a oposição pela oposição , ninguém ta interessado em boas idéias aí o congresso fica dividido em bancadas , evangélicas , gay, ruralista, sindicalista, ja falei e vou falar denovo , cada a bancada do Brasil que defenda as soluções para o Brasil ?



Pois é Diego.

Temos que ter o voto distrital para podermos eleger melhor nossos legisladores...
mas enquanto não separar os interesses...
não vamos ter CPI's de verdade...
um parlamentar não tem que ser governista ou oposicionista ao executivo...
mas num sistema onde o legislador pode se candidatar na eleição seguinte para o executivo...
nunca saberemos as intenções dos seus votos no legislativo...
por isto temos que ter legisladores no legislativo e administradores no executivo...
e não esta verdadeira orgia política...

RE: Voto majoritário e a tirania da maioria
Resposta
01/08/13 19:38 em resposta a Tiago Veras.
Tiago Veras:
Diego Rodrigues:
Com que base vc diz isso ? Eu acho que é ao contrario principalmente num segundo turno , por exemplo num distrito em sao Paulo o Maluf teria no primeiro turno 15 % aí no segundo todos os outros se voltariam contra ele , mesmo que nao goste muito do 2 cand. Sabe aquele voto do menos pior pois é é o q aconteceu com o senador Aloísio Nunes , o povo viu que quem ia ganhar era o netinho e se uniu pra votar no Aloísio Nunes . Distrital cria mais debate , dentro do partido e fora , o filiado deixa de ser entregador de santinho ele tem voz ativa , e se nao tiver ele sai do partido , acaba com o esquema de o simples candidato engordar o voto dos grandes por meio de sua credibilidade na comunidade que vive.



Quais outros candidatos em São Paulo num hipotético sistema majoritário? Seria apenas Maluf, Serra e Lula... imagine no Norte, Nordeste, Centro- Oeste e Interior do Sul e Sudeste onde é muito mais promíscuo a relação entre a mídia e a política!!! Aliás não há relação... eles ou suas famílias são a mídia e a política!!! Assim como temos só 3 ou 4 emissoras representativas na mídia no Brasil... esse sistema majoritário fará que esses 3 ou 4 políticos.



Tiago Veras,

Num sistema distrital nós teríamos Maluf, Serra, Lula... mas um em cada distrito... dentro de cada distrito teria outros candidatos... se tu for contra um deles, pode se candidatar no seus distrito e tentar tirar eles do poder... no sistema atual não... no sistema atual tu teria que se filiar num partido... puxar-saco de alguns políticos para depois tentar se candidatar... ou seja... tu precisa do aval dos caciques do partido para poder se candidatar... veja o exemplo do partido REDE... estão numa grande movimentação para poder criar outro partido diferente para conseguirem se candidatar... e querem deixar mais difícil criar partido... ou seja... querem ter o poder de escolher quem pode ser político ou não...

Por isto precisamos tanto o sistema distrital... só assim teremos liberdade política!

RE: Voto majoritário e a tirania da maioria
Resposta
01/08/13 19:48 em resposta a Tiago Veras.
Eles podem se candidatar apenas em um distrito , e outra acho muito difícil se elegerem , pois se for em 2 turnos o resto da população que nao votaria de jeito nenhum neles votariam no candidato oposto , ou seja nao basta ter uma aceitação boa tem que ter um nível de rejeição baixo se nao nao consegue 50 % mais 1 , aí nao se elege , os maus políticos vão ser extintos, caciques nao teriam vêz , pq seria necessário previas dentro do partido também , mais debate e viva a democracia.

RE: Voto majoritário e a tirania da maioria
Resposta
25/08/13 01:44 em resposta a Rúben Lício Reis.
Essa sua idéia é bem interessante Ruben, mas não conseguiria, imagino, se impor numa cultura como a nós em que o melhor é o que representa a maioria.

Mas não aplicaria sua idéia numa eleição, porque haveria - teoricamente - possibilidade de que houvesse um candidato intermediário e que as pessoas o escolhessem. O problema é quando não há possibilidade de aparecer tal candidato. Por isso acredito que o importante é a democratização dos partidos.

Mostrando 21 - 31 de 31 resultados.
de 2