Exportação de Dados do Fórum

Fórum

Participação dos filiados nos destinos dos partidos politicos.

Compartilhe este tópico:
Tópicos [ Anterior | Próximo ]
Mostrando 21 - 40 de 40 resultados.
de 2
RE: Participação dos filiados nos destinos dos partidos politicos.
Resposta
14/08/13 22:55 em resposta a Levino S. do Viso.
como fazer uma limpesa dentro dos partidos ? como melhorar esta relacao emoticonartido, Filiado e populacao ?
acho que esta é a questao.

Quando o Povo grita sem partido!

RE: Participação dos filiados nos destinos dos partidos politicos.
Resposta
14/08/13 22:55 em resposta a Diego Rodrigues.
Diego Rodrigues:
Oi Levino isso só acontecerá quando o filiado for mais importante que deputados eleitos .
e pra isso acredito que a distribuicao de tempo de tv e radio tem que ser proporcional ao numero de filiados.
pois se o partido nao da voz e importancia ao filiado vai perde-lo



Olá Diego;

É exatamente isso, a clara falta de visão, ou melhor o egoismo dos politicos que se consideram mais
importantes que os partidos, não os deixa ver que uma agremiação SEM filiados fatalmente tende a
sucumbir.Penso inclusive que o exagerado numero de siglas partidárias,a clara falta de idologia destes
faz com que a cada ano, menas pessoas se filiem.Mas tenho fé em mudanças até mesmo dentro
dos partidos,as vozes das ruas indica isso, não há como continuar funcionando dessa forma
desvalorizando seus filiados.

RE: Participação dos filiados nos destinos dos partidos politicos.
Resposta
15/08/13 03:46 em resposta a Levino S. do Viso.
Olá ao Levino e aos demais,

Embora minha participação política se restrinja ao voto e ao E-democracia, vejo que nossas opiniões são muito semelhantes, que minhas divagações não são absurdas, que você é filiado a muito anos e mesmo assim nutre o mesmo sentimento.

DIVERGÊCIA: eu tenho toda reserva do mundo em concordar com limitar siglas e partidos. Desculpe, mas devo fazer essa ressalva. Vejo que o problema não é permitir a criação de um partido. Isso, a meu ver, não precisa ser limitado, ao contrário, deveria ser desburocratizado. Deve-se limitar fundo partidário, tempo de TV pra todos, porque não se tem pra todo mundo. E essas limitações já são feitas. Essa é minha opinião.

Porém devo lhe dizer que alguém como você, que tem ou teve participação ativa em partido, que conhece bem sua dinâmica interna, pode dar contribuições valiosas ou, pelo menos, indicar aquelas que você acha apropriada para democratizar os partidos. Creio que sua opinião tem valor "prático", já que você viveu a realidade dos partidos.

RESSALTO quatro pontos que você apontou:

primeiro; poucas pessoas pensam em filiar-se a um partido politico. Segundo; as que se filiam raramente comparecem à reuniões do partido. Terceiro; Os ditos caciques veêm o partido como um feudo seu, e raras vezes permitem opiniões contrarias as suas. //QUARTO// ... é pena, mas a grande maioria das pessoas que buscam um partido para se filiar,o fazem já pensando nas vantagens que poderá ter em futuro próximo. Raros são os que buscam na filiação partidária efetiva participação nos destinos do país,com o intuito de melhorias a todos.

grifos meus, assim como o termo //QUARTO// entre barras

Uma rápida correção , hoje 5% do fundo partidário e tempo de TV é distribuído igualitariamente para todos os partidos.

RE: Participação dos filiados nos destinos dos partidos politicos.
Resposta
15/08/13 15:06 em resposta a Diego Rodrigues.
Diego Rodrigues:
como fazer uma limpesa dentro dos partidos ? como melhorar esta relacao emoticonartido, Filiado e populacao ?
acho que esta é a questao.

Quando o Povo grita sem partido!



Diego,
Dificil meu amigo muito dificil. Se ,e quando as vozes das ruas conseguirem incutir na cabeça dos politicos que a verdadeira
razão da existência deles é o bem estar da população,e não o dele próprios, estaremos no caminho certo para como vc. diz
limpar os partidos e tornar normais as relações entre Partido,filiado e população.Acredito que se as reformas politicas
avançarem para o voto distrital (pelo menos), já seria um bom começo para aprofundar-mos essas questões levantadas
por vc. dentro dos partidos.

Bom dia Arthus,

Não sou contrário ao surgimento de novas siglas partidárias,mas penso ser necessário a atenção do TSE
com o que ocorre atualmente.Vamos a alguns fatos para ilustrar o que penso.
PMDB é um exemplo claro de partido que ao não lançar candidato em todos os niveis,se presta a um papel
que serve unica e exclusivamente ao interesse de uns poucos.Não lança candidato a presidencia da republica
desde Trancredo Neves?Seus filiados(por força dos estatutos) não tem como combater essa prática, que na
realidade o torna uma sigla de aluguél, ou não ?
O PRONA que se destacou no cenário politico pelo seu lider (dono ?) Enéas Camargo, e sua seguidora mais
fiel (Dra.Havanir) foi um exemplo claro de partido de um dono só, e assim podemos citar dezenas deles.
Não é essa politica que prego, quero que tenhamos muitos partidos, mas que sejam fortes e tragam em seu
bojo "programas sérios", que no minimo contemplem em primeiro lugar o povo brasileiro e não o bem estar
de seus caciques, e Michel Temer é um modêlo do que digo.
Como disse ao Diego em outro comentário, penso que só poderemos mudar alguma coisa dentro dos Partidos,
quando o modelo politico, a maneira de votação estiver sacramentada com o voto distrital.
Mas vamos continuar na luta, eu sabia e sei que não conseguiremos TÔDAS as mudanças que pretendemos
de uma só vez, será aos poucos, mas virão com certesa!

RE: Participação dos filiados nos destinos dos partidos politicos.
Resposta
15/08/13 16:26 em resposta a Levino S. do Viso.
Olá Levino, boas colocações! Também estou a favor, até o momento, do voto distrital. Inclusive pretendo fazer um fórum para discutir um aspecto importante desse tipo de voto, aspecto que me dei conta. Veja lá.

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O LINK




Olá Diego,

Desculpe-me a ignorância, não sabia que não havia limitação do fundo partidário e do tempo de TV. Acredito que não seja errado se estabelecer tal limite, desde que isso não prejudique a formação de novos partidos. Estes podem começar sem nada, ir crescendo e, mais tarde, com maior representação, conseguirem os direitos inerentes aos principais partidos.

Concordo com vc , neste ponto porisso minha proposta é dividir proporcionalmente pelo numero de filiados, assim nenhum partido fica impedido de ser criado, valorizando o esforço , como disse em outro debate , ainda colocaria uma clausula que o partido só teria acesso a este fundo se tivesse 2% do eleitorado como filiado. e se nao tivessemos a obrigatoriedade de se ter partido para se candidatar, nao teriamos milhoes de partidos , nao seria necessario. como disse antes Partido é meio e não fim , partidos sao feitos para potencializar força de ideias e debate. nao simples fabricas de eleger. Temos que ter partidos sim , mas partidos serios que dialogue com a sociedade.

RE: Participação dos filiados nos destinos dos partidos politicos.
Resposta
15/08/13 18:30 em resposta a Diego Rodrigues.
Olá Diego,

Vejo muito bem suas colocações. Vejo que suas intenções são positivas. Divergimos em alguns outros aspectos que acho importantes, mas minha preocupação, veja bem, é que os partidos pequenos tenham chance de existirem, pois os vejo como possibilidade de forçar os próprios partidos principais a se abrirem aos filiados.

Vejo que suas preocupações são honestas, pois também não sou a favor de interesseiros e partidos de aluguel, isso também é causa de preocupação como você tem afirmado.

Arthus Kauã Fendeler Höelz:
Olá Levino, boas colocações! Também estou a favor, até o momento, do voto distrital. Inclusive pretendo fazer um fórum para discutir um aspecto importante desse tipo de voto, aspecto que me dei conta. Veja lá.

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O LINK




Olá Diego,

Desculpe-me a ignorância, não sabia que não havia limitação do fundo partidário e do tempo de TV. Acredito que não seja errado se estabelecer tal limite, desde que isso não prejudique a formação de novos partidos. Estes podem começar sem nada, ir crescendo e, mais tarde, com maior representação, conseguirem os direitos inerentes aos principais partidos.



Bom dia Arthus,
Tenho uma posição clara a respeito do sistema que gostaria de ver no BRasil.Gosto do sistema "Unicameral" com parlamentarismo e voto distrital.
Sou favorável a "extinção" do Senado, além dos interesses pessoais dos Senadores,são mais de 20 mil funcionários e gastos de mais de R$3 bilhões
anuais.Não precisamos de duas casas de leis, basta a Camara dos deputados.Quero mais ainda;redução dos atuais 513 deputados para algo em
torno de 250 parlamentares, eleitos proporcionalmente com base no numero de eleitores de cada estado.Penso que seria a forma mais justa de
assentos na Camara, por estado da federação. Tem muito mais, mas por ora se conseguissimos essas mudanças, já estaria bom!

RE: Participação dos filiados nos destinos dos partidos politicos.
Resposta
16/08/13 15:00 em resposta a Levino S. do Viso.
Concordo com voce quandto ao numero de deputados eu colocaria 270 (numero de UF x 10) no total distribuido pelos distritos de acordo com o numero de populacao.
Quanto ao senado , acho ruim excluir ele , principalmente num sistema distrital , onde cada UF tem o mesmo numero de senadores,acabando aquela critica do distrital que teria falata de representatividade para estados menos populosos, entao é importante ter representantes do estado inteiro sim. Mas é claro que não precisamos de 3 , 2 senadores é o suficiente com 1 cargo de 8 anos , sem reeleicao. e deveria ser voto majoritário uninominal tambem , ou seja 50% mais um ou se tem 2 turno.
Acho que o sistema unicameral funciona para paises pequenos , com uma homogeniedade maior , no Brasil temos tantas realidades, é como se tivessemos 8,10 paises dentro de um pais.
Parlamentarismo - gosto da ideia - mas primeiro precisamos a aprender a votar melhor. com o sistema distrital podemos alcançar esta maturidade em alguns anos.

RE: Participação dos filiados nos destinos dos partidos politicos.
Resposta
16/08/13 16:13 em resposta a Diego Rodrigues.
Diego Rodrigues:
Concordo com voce quandto ao numero de deputados eu colocaria 270 (numero de UF x 10) no total distribuido pelos distritos de acordo com o numero de populacao.
Quanto ao senado , acho ruim excluir ele , principalmente num sistema distrital , onde cada UF tem o mesmo numero de senadores,acabando aquela critica do distrital que teria falata de representatividade para estados menos populosos, entao é importante ter representantes do estado inteiro sim. Mas é claro que não precisamos de 3 , 2 senadores é o suficiente com 1 cargo de 8 anos , sem reeleicao. e deveria ser voto majoritário uninominal tambem , ou seja 50% mais um ou se tem 2 turno.
Acho que o sistema unicameral funciona para paises pequenos , com uma homogeniedade maior , no Brasil temos tantas realidades, é como se tivessemos 8,10 paises dentro de um pais.
Parlamentarismo - gosto da ideia - mas primeiro precisamos a aprender a votar melhor. com o sistema distrital podemos alcançar esta maturidade em alguns anos.



É isso amigo,

Um passo de cada vez,nossos parlamentares estão tão convencidos de sua superioridade em relação ao povo, que talvés precisemos faze-los enxergar que não passam de funcionários publicos a nosso serviço.As vezes me pego divagando e penso se não seria bom imitar-mos os norte-americanos (USA), e permitir que cada estado faça suas próprias leis? mas logo acordo e volto para a nossa realidade e vejo que precisamos batalhar pelo que queremos.Essa é a hora de mudanças,pois
depois de 21 anos de ditadura militar e mais de 25 de "falsa democracia", o povo acordou e temos de aproveitar.Continuemos no bom debate!

RE: Participação dos filiados nos destinos dos partidos politicos.
Resposta
25/08/13 21:49 em resposta a Levino S. do Viso.
Levino S. do Viso:
Que se torne obrigatória a participação dos filiados dos partidos, e não apenas dos membros dos diretórios, como ocorre hoje.



Sistematizando:

__Distribuição do fundo partidário levando em conta o número de filiados

__Direito dos filiados de se reunir e votar em assembleia pela internet, como já têm feito partidos no Canadá, Suécia, Islândia, Itália, etc.

__Facilidade para que essas assembleias dos filiados convoquem plebiscito internos, com quórum convocação e aprovação entre os membros ativos.

__Autoridade às assembleias dos filiados, para que possam punir os políticos do partido que desrespeitarem suas decisões. Sugerimos que quando um político eleito desrespeite a decisão de suas assembleias de filiados, cada filiado que se sentir traído, deve ter o direito de pedir uma indenização à justiça entre 50% a 100% do seu salário. Essa seria uma medida educativa, pois faria os políticos sentirem no bolso o peso de sua responsabilidade.


Pois do jeito que está os políticos eleitos se tornam os donos do partido, fazendo e desfazendo do jeito que bem entendem, desprezando completamente quem ajudou a construir a legenda.




DEMOCRATIZAÇÃO DOS PARTIDOS


 
__SE OS FILIADOS DECIDIREM PELA INTERNET, COMO SEUS POLÍTICOS VOTARÃO NO CONGRESSO


__ELES NÃO PODERÃO MAIS VENDER SEU VOTO,


__E ACABAREMOS COM A CORRUPÇÃO DO LEGISLATIVO.


__ALIÁS, NÓS PASSAREMOS A SER O PODER LEGISLATIVO.




Acompanhem essa onda revolucionária, que está tomando conta do mundo inteiro:



-->Na Islândia o próprio povo escreveu o que quer em sua Constituição:

http://www.facebook.com/photo.php?fbid=286438078141723&set=a.139297919522407.26708.100003265980072&type=3&theater


Mas os políticos usaram de sua influência, a justiça islandesa tb, e não aceitaram todas as exigências; porque teriam que ser decididas no Congresso e ter quórum e maioria absoluta. Pura falta de vergonha na cara mesmo. Parece que inspiração ao nosso STF não falta, pelo menos não somos os únicos. Só que a luta continua e a história não acaba aqui. O povo islandês é muito politizado, e já está tomando providências. Dizem que com os plebiscitos a serem votados, a cédula da próxima eleição terá mais de um metro.

A luta pela democratização é assim, aos poucos, com muita participação e insistência. Políticos estão permanentemente em contato e mobilizados, o povo não. No Brasil então, com o nível de ensino e senso crítico desenvolvido em nossas escolas, as pessoas apenas RECLAMAM. Não são capazes de debater soluções, nem apoiar propostas. Afinal, reclamar é bem mais fácil, cômodo, e menos comprometedor.

Na Islândia, como em muitos outros países europeus, os partidos consultam seus filiados pela internet, para que eles, e não seus políticos eleitos, decidam como serão feitas as votações no parlamento, entre outras coisas.



-->Na Itália estão se tornando uma democracia direta semelhante à da Suécia, através de partidos políticos, que se obrigam a obedecer a consulta de seus filiados pela internet:

http://movv.org/2013/02/24/a-democracia-direta-e-participativa-do-movimento-cinco-estrelas-de-beppe-grillo/

Na primeira eleição o novo partido se tornou o maior do país, e fez 1/4 dos deputados e senadores. Tudo garotada nova, que nunca foi político profissional.

-->Na Suécia isso já é feito há algum tempo por partidos como o DEMOEX e o Aktiv Demokrati:

http://www.facebook.com/photo.php?fbid=320616021390595&set=a.139297919522407.26708.100003265980072&type=3&theater

-->NOVO PARTIDO DA DD NA IRLANDA:

http://www.thejournal.ie/direct-democracy-ireland/news/


-->MOVIMENTO 15o / 12M ESPANHOL (OS INDIGNADOS – SPANISH REVOLUTION) CRIAM PARTIDO POLÍTICO NA ESPANHA:

http://revistaforum.com.br/blog/2013/01/partido-x-inicia-sua-trajetoria-em-busca-de-uma-nova-politica-na-espanha/

-->Em Portugal:

http://pod.pt/Apresentacao.html

-->Os ingleses também criaram recentemente:

http://www.paparty.co.uk/

RE: Participação dos filiados nos destinos dos partidos politicos.
Resposta
25/08/13 22:05 em resposta a elia da silva.
Olá Elia,

Só destacando sua sistematização:

elia da silva:



__Distribuição do fundo partidário levando em conta o número de filiados

__Direito dos filiados de se reunir e votar em assembleia pela internet, como já têm feito partidos no Canadá, Suécia, Islândia, Itália, etc.

__Facilidade para que essas assembleias dos filiados convoquem plebiscito internos, com quórum convocação e aprovação entre os membros ativos.

__Autoridade às assembleias dos filiados, para que possam punir os políticos do partido que desrespeitarem suas decisões. Sugerimos que quando um político eleito desrespeite a decisão de suas assembleias de filiados, cada filiado que se sentir traído, deve ter o direito de pedir uma indenização à justiça entre 50% a 100% do seu salário. Essa seria uma medida educativa, pois faria os políticos sentirem no bolso o peso de sua responsabilidade.





RE: Participação dos filiados nos destinos dos partidos politicos.
Resposta
25/08/13 22:30 em resposta a elia da silva.
Muito boa sua postagem, eu queria que isso fosse pra ontem .

RE: Participação dos filiados nos destinos dos partidos politicos.
Resposta
27/08/13 14:07 em resposta a elia da silva.
Elia da Silva,

É como disse em comentários anteriores.Nossos politicos se acham superiores à população e não permitem a participação popular.Essas manifestações servirão para alguma coisa, e no Brasil as mudanças são feitas lentamente. Veja vc. que o uso da Internet para propaganda politica somente agora será aplicado, e não será de imediato que darão voz aos eleitores usando dessa ferramenta, afinal as urnas eletrônicas e a TV. servem e muito bem a eles.Um primeiro passo é conseguir-mos a aprovação do voto aberto nas duas casas(Camara e Senado),em seguida a implantação do "voto distrital", a partir dai sim poderemos fiscalizar e cobrar o eleito de cada distrito.Os países citados por vc. estão anos luz a nossa frente(em todos os sentidos) e devem sim servir de inspiração para exigir-mos mudanças ,principalmente de "comportamento" dos nossos politicos.Pelo que tenho visto nesses 23 anos de filiação partidária ,não acredito em mudanças radicais ainda esse ano,mas o pouco que avançar-mos já sinalizará que os jovens que estão vindo ai serão capazes que conseguir mudanças mais profundas.

Digo sempre que precisamos de uma profunda "renovação" nos quadros partidários.Se olhar-mos para a Camara dos Deputados e para o Senado Federal, veremos que determinados politicos encontram-se há 20, 30 anos e carregam vicios que nem eles próprios conseguirão eliminar.Sarney,Lobão,Maluf, e outras figuras retrógradas fazem mal ao cenário politico brasileiro, pois impedem o avanço e a politização dos jovens.Sangue novo na politica é o que o país necessita e com urgência.

Com as recentes manifestações, o povo passou a ser visto com outros olhos pelos parlamentares, mas esses(classe politica), ainda estão reticentes em aceitar as mudanças pretendidas, mas não há volta o povo finalmente acordou e dia 07 de setembro será um dia chave para concretizar essas mudanças.
Abçs.

RE: Participação dos filiados nos destinos dos partidos politicos.
Resposta
27/08/13 14:15 em resposta a Diego Rodrigues.
Diego Rodrigues:
Muito boa sua postagem, eu queria que isso fosse pra ontem .



Olá Diego,

Eu também gostaria de modificações para ontem,os partidos precisam fazer mudanças em seus
estatutos para que contemplem a participação efetiva de seus filiados, e isso só conseguiremos
com muita luta.

RE: Participação dos filiados nos destinos dos partidos politicos.
Resposta
27/08/13 14:17 em resposta a elia da silva.
elia da silva:

[...]
DEMOCRATIZAÇÃO DOS PARTIDOS


 
__SE OS FILIADOS DECIDIREM PELA INTERNET, COMO SEUS POLÍTICOS VOTARÃO NO CONGRESSO


__ELES NÃO PODERÃO MAIS VENDER SEU VOTO,


__E ACABAREMOS COM A CORRUPÇÃO DO LEGISLATIVO.

[...]



1) Pq só os filiados poderiam escolher como seus políticos votarão no congresso... eles representam o povo ou os filiados?

2) Só vão parar de vender seu voto para o executivo quando não tiverem mais interesse no executivo... ou seja... só quando não puderem ser indicados para serem ministros ou secretários...

RE: Participação dos filiados nos destinos dos partidos politicos.
Resposta
11/09/13 11:31 em resposta a Rafael Marzall Zanotto.
Imagine o nível de participação e politização que promoveremos ao povo com essas medidas. Assistiremos filiações em massa aos partidos, e o povo passará a discutir política, como discute hoje futebol.

RE: Participação dos filiados nos destinos dos partidos politicos.
Resposta
11/09/13 14:19 em resposta a elia da silva.
elia da silva:
Imagine o nível de participação e politização que promoveremos ao povo com essas medidas. Assistiremos filiações em massa aos partidos, e o povo passará a discutir política, como discute hoje futebol.



Amigos; Élia, Diego, Arthus e demais participantes;

Vejam voces como a dificuldade para as transformações que queremos é enorme.Acaba de ser aprovado na Camara o "voto aberto" para todas as situações.
Ao seguir para o Senado, o pres.Renan já antecipa que por sua exclusiva vontade,talvés não se aprove o voto aberto "para todos os casos" ? Há enorme
dificuldade em se aprovar as matérias como um todo, sempre destacam alguns itens que não serão aprovados e sempre para beneficia-los.Por isso eu
defendo uma medida radical que é a "extinção do Senado Federal", até por entender que duas casas para realizar as mesmas tarefas, é perfeitamente
dispensável.Mas desanimar nunca, luto há mais de duas décadas para que haja mudanças nos partidos, e continuarei a batalhar para que ocorra.

Abçs.

Mostrando 21 - 40 de 40 resultados.
de 2