Exportação de Dados do Fórum

Fórum

Fim da Reeleição e Eleições Gerais a cada cinco anos

Compartilhe este tópico:
Tópicos [ Anterior | Próximo ]
Mostrando 1 - 20 de 57 resultados.
de 3
Fim da Reeleição e Eleições Gerais a cada cinco anos

De acordo com os defensores da proposta de Fim da Reeleição e Eleições Gerais a cada cinco anos, as eleições a cada dois anos paralisam o Congresso Nacional e dificultam a tramitação dos projetos de lei e das emendas constitucionais. A preocupação com a reeleição faz o governante postergar as suas decisões. O adiamento prejudica o país, pois o governante tem apenas interesse no calendário eleitoral a fim de garantir a própria reeleição. Eleições Gerais a cada cinco anos seriam possíveis com a prorrogação do mandato de prefeitos e vereadores de quatro anos para seis anos, mas com o fim da reeleição. Acertada a coincidência das eleições seguintes, todos os cargos teriam mandato de cinco anos. As Eleições Gerais permitiriam que o país fizesse apenas uma eleição a cada cinco anos. Estas seriam mais baratas por ser coincidentes. Esta Proposta de Emenda Constitucional (PEC) incluiria o financiamento misto de campanha, a adoção do voto distrital misto (para aproximar o representante do representado), o fim das coligações partidárias e criação da cláusula de barreira de 5% (que limitaria o acesso dos partidos à Câmara dos Deputados). Menos fragmentação partidária permitiria mais governabilidade e, além disso, tanto o executivo federal como os executivos estaduais teriam mais tempo para governar, sem se preocupar com a própria reeleição ou com as eleições municipais que passariam a ser coincidentes nas Eleições Gerais.

Esta grande proposta de reforma política dependeria de um grande acordo de todas as correntes políticas ou seria o resultado de uma grave crise política que levasse ao fim da reeleição. O pacote de mudanças constitucionais teria que ser votado todo de uma vez para entrar em vigor e, assim, acertar o novo calendário eleitoral com Eleições Gerais a cada cinco anos e o fim da reeleição dos mandatos do executivo.

RE: Fim da Reeleição e Eleições Gerais a cada cinco anos
Resposta
01/08/13 03:12 em resposta a Luiz Roberto Da Costa Jr..
Fim de reeleição sim , juntar as eleições todas em uma , tem a vantagem de diminuir o custo e destravar o pais entre as eleições, mas hoje em dia ja temos uma municipalizacao das eleições pra presidente onde o presidente trata de assuntos como posto de saúde e educação primaria e o prefeito trata de assuntos de efeito nacional . Colocando tudo junto fica muito difícil debater os problemas na esfera correta.

Prefiro a proposta do PSDB de juntar eleições municipais e estaduais , e outra nacionais incluindo plebiscitos ou referendos .
E o voto distrital simples de dois turnos .

RE: Fim da Reeleição e Eleições Gerais a cada cinco anos
Resposta
01/08/13 19:47 em resposta a Luiz Roberto Da Costa Jr..
Sim para o fim da reeleição e mandato de cinco anos; para o fim das coligações partidárias, e para a criação da cláusula de barreira.

Não para o voto distrital em qualquer modalidade, e para as eleições gerais, concordo com a opinião do Diego quanto ao debate com base nas diferentes esferas.

Eu gostaria de ver o voto proporcional de dois turnos.

RE: Fim da Reeleição e Eleições Gerais a cada cinco anos
Resposta
02/08/13 05:34 em resposta a Ze Deck.
voto proporcional ja deu o que tinha que dar , seja ele em nivel de estado ou nivel em distrito (cristovam buarque ) é a mesma coisa é dar voto em quem nao merece. uma candidate lá no rio grande do sul tinha voto a da com o pau mas nao assumiu , pq , pq o partido nao teve quoeficiente , porisso que temos estes partidos enormes , o cara pra ter chance tem que estar em um partido grande , ou pq vc acha que o PMDB é o maior partido (em filiados) por ideologia ? qual ideologia , muitos nem sabe oque significa.
Voto proporcional é engodo , falsa propaganda dizendo que defende as minorias, ora do mesmo jeito que elege representantes de minorias , com poucos votos em cada canto , elege tres vezes mais de safados com um pouquinho aqui e outro lá sem contar com os tiriricas da vida .

RE: Fim da Reeleição e Eleições Gerais a cada cinco anos
Resposta
02/08/13 11:49 em resposta a Luiz Roberto Da Costa Jr..
Eleições Gerais será horrível para o país... ainda vai ter um energúmeno que... depois de aprovado as eleições gerais... vai propor voto em lista fechada geral... de vereador até o presidente... com a suposta ideia de simplificar as eleições... daí vai dar M!!!

RE: Fim da Reeleição e Eleições Gerais a cada cinco anos
Resposta
02/08/13 15:51 em resposta a Rafael Marzall Zanotto.
isso mesmo vai vendo , uma coisa que ja ta ruim pode piorar sim.

RE: Fim da Reeleição e Eleições Gerais a cada cinco anos
Resposta
02/08/13 16:36 em resposta a Diego Rodrigues.
pois é... tem gente com preguiça de votar... por isto precisamos do voto facultativo... assim reduz os custo e não atrapalhamos que quer ficar alienado da política...rsrsrs

RE: Fim da Reeleição e Eleições Gerais a cada cinco anos
Resposta
02/08/13 16:45 em resposta a Rafael Marzall Zanotto.
Voto facultativo ja , muito ajuda quem nao atrapalha.

RE: Fim da Reeleição e Eleições Gerais a cada cinco anos
Resposta
03/08/13 06:42 em resposta a Diego Rodrigues.
O voto facultativo vai fazer com que os candidatos tenham que realmente convencer as pessoas (aquelas que gostam de política e irão votar) de que realmente suas propostas são as melhores, e deixaria muita gente que não gosta de política livre de ser obrigado a ir votar!

Muitos temas aqui são de alta polêmica, com argumentos bons a ambos os lados do debate, mas eu acredito que "o fim do voto obrigatório" é um tema em que é praticamente todos os brasileiros desejam. E nós vamos conseguir!

RE: Fim da Reeleição e Eleições Gerais a cada cinco anos
Resposta
02/09/13 07:31 em resposta a Luiz Roberto Da Costa Jr..
Proposta para a Reforma Política: Coincidência de realização das eleições municipais junto com as eleições estaduais e federais em 2020; com 5 (cinco) anos de duração para os mandatos de todos os cargos eletivos do Executivo e do Legislativo; e o estabelecimento da realização regular e periódica de consultas aos eleitores (plebiscitos, referendos e recalls) no mínimo 1 vez no meio dos mandatos.
2014 – Eleições para Presidente da República, Governadores dos Estados, 1/3 (um terço) dos Senadores, Deputados Federais e Deputados Estaduais, com todos os eleitos em 2014 tendo a duração dos respectivos mandatos até o dia 31 de dezembro de 2020;
2016 – Eleições para Prefeitos Municipais e Vereadores, com todos os eleitos em 2016 tendo a duração dos respectivos mandatos até o dia 31 de dezembro de 2020;
2018 – Eleições para 2/3 (dois terços) dos Senadores, com todos os eleitos em 2018 tendo a duração dos respectivos mandatos até o dia 31 de dezembro de 2025;
2020 – Eleições para Presidente da República, Governadores dos Estados, Prefeitos Municipais, 1/3 (um terço) dos Senadores, Deputados Federais, Deputados Estaduais e Vereadores, com todos os eleitos em 2020 tendo a duração dos respectivos mandatos até o dia 31 de dezembro de 2025;
2025 – Eleições para Presidente da República, Governadores dos Estados, Prefeitos Municipais, todos os 3 (três) Senadores representantes de cada Estado da União, Deputados Federais, Deputados Estaduais e Vereadores, com todos os eleitos em 2025 tendo a duração dos respectivos mandatos até o dia 31 de dezembro de 2030.
A partir de 2020, serão realizadas simultaneamente eleições para todos os cargos do Legislativo e do Executivo, nos níveis Federal, Estadual e Municipal, e todos os eleitos em 2020 terão 5 (cinco) anos de duração para os respectivos mandatos; e, a partir de 2025, de 5 (cinco) em 5 (cinco) anos, serão realizadas eleições para todos os 3 (três) Senadores representantes de cada Estado da União, juntamente com as eleições para Deputados Federais, Deputados Estaduais, Vereadores, Presidente da República, Governadores dos Estados e Prefeitos Municipais.
E a realização periódica de consultas aos eleitores (plebiscitos, referendos e recalls), regularmente sempre no meio dos mandatos de cinco anos (dois anos e meio depois das eleições) e excepcionalmente também poderão realizar essas consultas aos eleitores em outras ocasiões: junto com as eleições ou, no caso de questões regionais ou locais, também em outros momentos.
Vantagens desta proposta – dentre os vários benefícios desta proposta, destacam-se:
Haverá uma melhor continuidade administrativa na Administração Pública com a coincidência de realização das eleições municipais junto com as eleições estaduais e federais de 5 (cinco) em 5 (cinco) anos, ao invés de 2 (dois) processos eleitorais de nível nacional de 2 (dois) em 2 (dois) anos.
Haverá uma melhor coordenação e harmonia no planejamento em conjunto das Políticas Públicas dos Municípios, dos Estados e da União, devido a todos os mandatos de todos os cargos eletivos do Executivo e do Legislativo (Municipais, Estaduais e Federais) começarem e terminarem ao mesmo tempo.
Terão 5 (cinco) anos para o trabalho de implementar as Políticas Públicas necessárias para a Administração Pública todos os eleitos para os cargos eletivos do Executivo (Prefeituras Municipais, Governos Estaduais e Presidência da República) e do Legislativo (Câmaras Municipais de Vereadores, Assembleias Legislativas dos Deputados Estaduais, Câmara dos Deputados Federais e Senado Federal da República).
Todos os Municípios terão um melhor planejamento das Políticas Públicas.
Haverá uma maior identificação dos candidatos com os seus respectivos partidos políticos e com as respectivas propostas e plataformas partidárias.

RE: Fim da Reeleição e Eleições Gerais a cada cinco anos
Resposta
03/08/13 23:12 em resposta a Coincidência das Eleições em 2020.
Uma alternativa para a coincidência das eleições seria:
• extinguir o instituto da reeleição, inclusive para o legislativo;
• mandatos de 5 (cinco) anos e eleições anuais;
1) no 1º ano, eleições para vereadores e deputados estaduais/distritais;
2) no 2º ano, prefeitos municipais;
3) no 3º ano, deputados federais e senadores;
4) no 4º ano: governadores;
5) no 5º ano: presidente da república;
• extinguir o Senado e transformar o parlamento em unicameral;
• reduzir o mandado de senador de 8 para 5 anos;

Os mandatos eletivos vigentes nesta data serão adaptados ao novo prazo de 5 (cinco) anos a partir das eleições de 2014.

Nas eleições de 2014, os eleitos cumprirão, excepcionalmente, os seguintes mandatos:
I. Deputado Estadual e Distrital: 2 (dois) anos;
II. Deputado Federal e Senador: 3 (três) anos;
III. Governador e Vice-Governador de Estado e do Distrito Federal: 5 (cinco anos);
IV. Presidente e Vice-Presidente da República: 6 (seis) anos.

Nas eleições de 2016, os Prefeitos e Vice-Prefeitos eleitos cumprirão, excepcionalmente, mandato de 2 (dois) anos.

Nas eleições de 2018, os Senadores eleitos cumprirão, excepcionalmente, mandato de 4 (quatro) anos.

RE: Fim da Reeleição e Eleições Gerais a cada cinco anos
Resposta
03/08/13 23:37 em resposta a Edivan Batista Carvalho.
Desculpe edivan mas sua proposta sai cara e confusa para a populacao , nao consigo ver a vantagem de se ter tanta eleicao , ne de acabar com o senado.

RE: Fim da Reeleição e Eleições Gerais a cada cinco anos
Resposta
03/08/13 23:43 em resposta a Luiz Roberto Da Costa Jr..
Olha colocar todas as eleições em uma data só tem a vantagem de ser mais barato para o governo já que a cada eleição é gasto cerca de 500 milhões de reais, mas isso tem o problema de munipalizacao de campanha para presidente e presidencializacao de campanha para município , ou seja os limites na o sao bem definidos, j'a acontece hoje quando candidatos a presidente levanta assuntos sobre asfalto na cidade x ou transporte na cidade Y , mas falar de infra estrutura nada, ou quando ficam questionando um candidato a prefeito sobre aborto , sendo que a opinião dele nao vai mudar nada em uma lei federal . enfim seria uma bagunça danada , sem contar na pratica tendo 8 candidatos a se votar , nao tendo espaço pra nenhum plebiscito ou referendo.

Dividir em eleições de legislativo e executivo , tem duas vantagens , uma de educação do povo , começariam a entender os papeis de cada um no governo, e a segunda funcionaria como uma segunda votação para o executivo , ex: no ano de 2016 foi eleito um prefeito x mas a maioria da câmara de deputados no ano que ele foi eleito também é do partido x , mas dois anos depois a população acha o governo dele ruim e elege uma maioria do partido Y , como contra posição do governo dele. isso pode ajudar ao executivo mudar a administração , ou vamos ter sempre governos travados, muito difícil de prever.

A proposta que acho a mais coerente é a do PSDB ,Eleicoes municipais e estaduais numa data ( vereadores, prefeitos , dep estadual e governador ) e nacionais em outra( dep federal , senador, e presidente ).Com este modelo assuntos regionais ficam regionais , e assuntos nacionais ficam nacionais , e diminui o pula pula de cargo a estilo Serra 2 anos prefeitura mais 4 de governador volta a ser candidato a prefeitura e ai vai, a carreira politica se da nos tempos certos de 4 em 4 ano , 4 ano prefeito , 4 como governador e depois 4 como presidente, isso se nao for para cargos no legislativo.

RE: Fim da Reeleição e Eleições Gerais a cada cinco anos
Resposta
04/08/13 04:31 em resposta a Diego Rodrigues.
Eu particularmente gostei muito da proposta de um dos membros do forum de eleições anuais!
Teríamos acompanhamento sempre e independente do irrisório custo de campanha teríamos vantagens (dado termos partidos com fidelidade programática e votos representativos, ou seja sem proporcionalidade) a possibilidade de demonstrar o que desejamos, forçando sempre a estarem em campanha (quando realmente trabalham) e como demonstra a França com le pen, quando a coisa perde-se o trilho, mesmo com voto facultativo as pessoas votariam, e se tivessem satisfeitas não precisavam votar.

são meus humildes 0,20 centavos no tema.

RE: Fim da Reeleição e Eleições Gerais a cada cinco anos
Resposta
04/08/13 04:32 em resposta a Diego Rodrigues.
Esse valor de campanha é para o atual modelo, não tem pq campanha custar tanto assim. Campanha é trabalho e sola de sapato!

RE: Fim da Reeleição e Eleições Gerais a cada cinco anos
Resposta
04/08/13 04:43 em resposta a Edivan Batista Carvalho.
acho ótimo alguma coisa na linha, expliquei no outro post o pq!
A ideia de que campanha é cara, gostaria que decurpassem o custo da campanha! 90% marketing!
Sai fora cara pálida.
Financiamento Publico de campanha, para que as campanha não houvessem diferenciação senão na proposta oferecida.
(essa historia de financiamento publico é pra combater caixa dois é conversa para boi durmir)
Enfrentamento de propostas, partidos com conteúdo programáticos e eleições anuais fariam toda a diferença)
acabar com a indústria dos partidos e ter um fundo, não sei sobre que instituição para que as campanhas tivessem o mesmo orçamento!
Tempo de tv e rádio não custa absolutamente nada. ideia na cabeça também não!

forte abs,

RE: Fim da Reeleição e Eleições Gerais a cada cinco anos
Resposta
04/08/13 04:48 em resposta a Edivan Batista Carvalho.
acho talvez que 6 anos, e não tenho certeza sobre 1 ou 2 câmeras. não tenho opinião formada sobre isso, mas aparentemente so faz um jogar pro outro a responsabilidade.
com eleições anuais a resposta seria imediata as covardices nos enfrentamentos dos temas de cada ano!
ps: editando, suas contas estão bem melhor que as minhas!
quando falei seis anos foi pensando na presidência, que acho o tempo necessário para se testar um projeto!

RE: Fim da Reeleição e Eleições Gerais a cada cinco anos
Resposta
04/08/13 04:49 em resposta a Diego Rodrigues.
Tem nada de confuso! profunda lucidez! e caro pq eles metem a mão em todas as oportunidades, inclusive na eleição!

RE: Fim da Reeleição e Eleições Gerais a cada cinco anos
Resposta
04/08/13 04:53 em resposta a Diego Rodrigues.
caro é sustentatar vagabundo que promete e não cumpre! eleição nunca é caro. muita gente deu a vida pela possibilidade de votar!
agora o voto tem que ser representativo, vc ter que escolher entre seis e meia duzia vai dar merda!

RE: Fim da Reeleição e Eleições Gerais a cada cinco anos
Resposta
04/08/13 04:57 em resposta a Rafael Marzall Zanotto.
tendo partido com conteúdo programático, se foi mal, no ano seguinte o partido já vai sentir a desaprovação.

Mostrando 1 - 20 de 57 resultados.
de 3