Exportação de Dados do Fórum

Fórum

Voto no menos detestado, Maioria Relativa & Voto alternativo

Compartilhe este tópico:
Tópicos [ Anterior | Próximo ]
Mostrando 1 - 20 de 24 resultados.
de 2
Voto no menos detestado é um problema, pois ao invés de apoiarmos aqueles que realmente nos representam, apoiamos um candidato que não queremos, como é o que acontece no segundo turno. Eu poderia escrever um texto longo explicando os problemas do sistema eleitoral de maioria relativa (que é quando uma maioria apoiada por 20%, 30% dos eleitores ganha em contraste com uma maioria de 70% que não os apoia), mas já existe um vídeo excelente (em inglês, com legendas) sobre isso:

Problemas do Sistema Eleitoral de Maioria Relativa

E a solução para isso, que é o voto alternativo (também em inglês, legendado):

Voto alternativo explicado

No voto alternativo, ao invés de escolher um único candidato, escolhemos vários e os ordenamos de acordo com a ordem de preferência. Nas eleições de 2010, por exemplo, uma possível voto seria o seguinte:

1 - Plinio
2 - Marina
3 - Dilma

Se Plínio fosse a minoria absoluta, esse voto que iria para o Plínio vai então para a Marina. Recontados os novos votos, se a Marina se torna a nova minoria absoluta, esse voto então passa para a Dilma. E se a Dilma se torna a minoria absoluta, não há candidatos restantes e o voto é nulo, então. Dessa forma, ao invés de votar pensando na "oposição que tem chance de ganhar", podemos votar naqueles que melhor nos representam em ordem decrescente.

Essa forma de votar, se bem explicada a todos, poderia até mesmo dispensar o segundo turno de votação.

O quê acham?

RE: Voto no menos detestado, Maioria Relativa & Voto alternativo
Resposta
03/08/13 03:18 em resposta a Frederico Miranda Brandão Alves.
Desculpe acho que sou meio limitado , nao entendi.

De ante mão eu digo que , acho segundo turno a melhor coisa de uma democracia . O jogo em tempo de TV é igual, e o melhor da pra escolher melhor , e sim o fator de rejeição conta muito, e olha nao existe neste mundo o melhor candidato , pois isso é questão de ponto de vista , existe um senso comum do qual é o menos pior .
Porisso defendo o distrital em dois turnos , impede de um candidato com 15% de votos se eleja.

RE: Voto no menos detestado, Maioria Relativa & Voto alternativo
Resposta
25/08/13 02:22 em resposta a Frederico Miranda Brandão Alves.
Sua ideia é verdadeiramente interessante, mas teria como se aplicar isso na eleição? De todo modo, nosso sistema se baseia em votar em único candidato para uma mesma circunscrição. Acho difícil ser mudado. Mas sua idéia é boa.

RE: Voto no menos detestado, Maioria Relativa & Voto alternativo
Resposta
25/08/13 02:29 em resposta a Frederico Miranda Brandão Alves.
no executivo talvez funcione.
Mas como um paulista iria montar uma lista com mais de 2000 deputados estaduais. Quantos dias cada um iria ficar na fila?

RE: Voto no menos detestado, Maioria Relativa & Voto alternativo
Resposta
25/08/13 02:36 em resposta a Rafael Borges Borri.
Rafael Borges Borri:
no executivo talvez funcione.
Mas como um paulista iria montar uma lista com mais de 2000 deputados estaduais. Quantos dias cada um iria ficar na fila?


A lista não precisa conter todos os possíveis candidatos, apenas aqueles do interesse do eleitor. E podemos colocar um limite, como uma lista de prioridade com no máximo 10 candidatos. E o eleitor só preenche a quantidade de espaços que quiser, podendo até mesmo fazer uma lista com apenas um candidato (nesse caso, a vontade do eleitor é entendida como "somente este candidato serve para me representar").

RE: Voto no menos detestado, Maioria Relativa & Voto alternativo
Resposta
25/08/13 03:04 em resposta a Frederico Miranda Brandão Alves.
Eu imagino que funcionaria assim:

Eu voto num candidato que não vai para um segundo turno hipotético (hipotético porque não haveria segundo turno nesse tipo de eleição).

Como ele não iria para segundo turno meu voto vai para o próximo candidato de minha lista. Se ele também não vai para segundo turno, vai para o próximo e assim sucessivamente.

Mas se finalmente meu voto recair num candidato que iria para um segundo turno hipotético, aí é para ele que meu voto vai.

Se não recair em nenhum candidato que iria para um segundo turno hipotético, aí meu voto fica mesmo para aquele primeiro candidato, mas não terá efeito nenhum.

RE: Voto no menos detestado, Maioria Relativa & Voto alternativo
Resposta
25/08/13 05:20 em resposta a -.
É uma versão adaptada, mas é compatível com o espírito do voto alternativo, Arthus.

RE: Voto no menos detestado, Maioria Relativa & Voto alternativo
Resposta
25/08/13 21:16 em resposta a Frederico Miranda Brandão Alves.
Frederico,

Te estimulo a não desistir de sua idéia.

Vivemos num mundo em que as idéias ganham força não somente por serem boas ou ruins (e acho sua idéia boa), mas pela insistência com que a divulgamos e a fazemos aparecer para os outros.

Vide a mídia, onde suas informações ganham força não só pela força de sua idéias, mas pela onipresença delas nos veículos de comunicação, não dando espaço para que outras idéias surjam. E nem estou criticando tanto a mídia com isso, apenas aponto um fato. Afinal tem que ser assim, "dois corpos não ocupam o mesmo espaço" e o que aparece na mídia ocupa um lugar que não pode, fisicamente falando, ser ocupado por outras coisas.

Mas nós temos esses espaços na Internet, esses pontos de encontro, e não podemos desistir deles.

É minha opinião.

RE: Voto no menos detestado, Maioria Relativa & Voto alternativo
Resposta
29/08/13 16:12 em resposta a -.
Arthus Kauã Fendeler Höelz:

Vivemos num mundo em que as idéias ganham força não somente por serem boas ou ruins (e acho sua idéia boa), mas pela insistência com que a divulgamos e a fazemos aparecer para os outros.

Vide a mídia, onde suas informações ganham força não só pela força de sua idéias, mas pela onipresença delas nos veículos de comunicação, não dando espaço para que outras idéias surjam. E nem estou criticando tanto a mídia com isso, apenas aponto um fato. Afinal tem que ser assim, "dois corpos não ocupam o mesmo espaço" e o que aparece na mídia ocupa um lugar que não pode, fisicamente falando, ser ocupado por outras coisas.


Realmente, tem razão. Veja como uma idéia horrorosa, que é o voto distrital, recebe apoio. Sem dúvida é graças a propaganda massiva e persistente de seus seguidores cultistas.

RE: Voto no menos detestado, Maioria Relativa & Voto alternativo
Resposta
29/08/13 16:27 em resposta a Frederico Miranda Brandão Alves.
Frederico Miranda Brandão Alves:

Realmente, tem razão. Veja como uma idéia horrorosa, que é o voto distrital, recebe apoio. Sem dúvida é graças a propaganda massiva e persistente de seus seguidores cultistas.


Caro Frederico Miranda Brandão Alves,

Fala-se que o voto distrital é uma ideia horrorosa... explique-me e diga-me qual o sistema que tu defendes para eu poder também criticá-lo.

RE: Voto no menos detestado, Maioria Relativa & Voto alternativo
Resposta
29/08/13 16:52 em resposta a Rafael Marzall Zanotto.
Rafael Marzall Zanotto:
Caro Frederico Miranda Brandão Alves,

Fala-se que o voto distrital é uma ideia horrorosa... explique-me e diga-me qual o sistema que tu defendes para eu poder também criticá-lo.


Estou tendo, como sempre, problemas para publicar as minhas respostas longas neste fórum. Por isso estou colocando a resposta neste link (http://pastehtml.com/view/de3nwf37w.html).

RE: Voto no menos detestado, Maioria Relativa & Voto alternativo
Resposta
29/08/13 17:12 em resposta a Frederico Miranda Brandão Alves.
Desculpe nao entendi a idéia do voto alternativo. Poderia explicar?
Quanto ao sistema de pesos , concordo com o Rafael so distanciaria ainda mais o eleitor , pensa um partido lançaria um Lula como deputado , dependendo do estado ele teria peso 1 , e assim vai , com 20 deputados eleitos com peso 1 muitas matérias poderiam passar sem debate nenhum. Isto nao é democracia , o distrital equipara o peso de todos na representatividade , pois para ser eleito um candidato de Tocantins tem que ter praticamente o numero de votos que um de sao Paulo tem que ter.

RE: Voto no menos detestado, Maioria Relativa & Voto alternativo
Resposta
29/08/13 17:12 em resposta a Frederico Miranda Brandão Alves.
O voto alternativo é o voto de aproximação...

só que para ter validade (real) teríamos que listar todos os candidatos em ordem de preferência... então imagina listar centenas de candidatos... impossível...

No voto distrital é mais possível esta formula... pois só teríamos entre 2-10 candidatos... mas ainda fica complicado... mas já se torna mais possível... o maior problema é explicar para a população...

RE: Voto no menos detestado, Maioria Relativa & Voto alternativo
Resposta
29/08/13 17:27 em resposta a Rafael Marzall Zanotto.
Isso ja foi discutido em outro fórum com o voto do nao , o voto alternativo nao é bom então.
Concordo que num segundo turno , se oque vc votou no primeiro turno nao passe vc vai votar no menos pior ou anula seu voto. Mas é diferente quando vc escolhe entre 10 a 30 quem é o melhor e quem é o pior , mais complicação , pra cabeça do povo , ja estamos cansado de tentar escolher um bom , imagina entre 30 sujeitos.
Se em uma eleição tiver o Maluf por exemplo eu nao quero que ele nem entre na minha lista.
É que nem ir a feira , eu nao saio escolhendo o tomate entre o bom o menos bom e o ruim , ou é bom ou nao!
E imagina a confusão para se votar , quanto tempo. Se com 4 votos ja se tem filas , imagine 4x 30 .
Proposta ruim e complicada para a população.

RE: Voto no menos detestado, Maioria Relativa & Voto alternativo
Resposta
29/08/13 18:05 em resposta a Diego Rodrigues.
também acho... quanto mais simples melhor... dois turnos e pronto

RE: Voto no menos detestado, Maioria Relativa & Voto alternativo
Resposta
29/08/13 18:34 em resposta a Rafael Marzall Zanotto.
Escrevi uma resposta enorme! E mais uma vez, o fórum me impede de colocá-la aqui. Bom, já entenderam o esquema, né? Link (http://pastehtml.com/view/de3y3p6l8.html).

RE: Voto no menos detestado, Maioria Relativa & Voto alternativo
Resposta
29/08/13 19:06 em resposta a Frederico Miranda Brandão Alves.
Desculpe-me... mas estou achando cada vez pior a tua proposta...

limitar a representação do deputado eleito pelo voto distrital pelo número de votos recebidos no primeiro turno é um... desculpe-me por não achar outro termo... absurdo... pq uma população de 300 mil pessoas que tiveram uma disputa mais ferrenha no primeiro turno deve ter menor representatividade que uma população de 300 mil que elegeu seu representante em primeiro turno com 95%?

Como eu volto a dizer... problemas diferentes devem ser atacados com da forma mais simples e separadamente... óbvio que uma reforma política se faz com um conjunto de coisas... e que as vezes algo interfere no outro... mas neste caso é tão simples... divide-se os distritos em áreas iguais... temos faculdades federais que podem fazer isto... e é só criar um cruzamento de aprovação para autocorreção... cada federal faz a divisão de seu estado e tem que ser aprovada por outras 3 faculdades de outros estados... assim não teríamos influências locais nas divisões de distritos.... e se todos tiverem praticamente o mesmo número de habitantes... todos os deputados terão o mesmo peso...1.... simples...

RE: Voto no menos detestado, Maioria Relativa & Voto alternativo
Resposta
29/08/13 19:23 em resposta a Rafael Marzall Zanotto.
Rafael Marzall Zanotto:
Desculpe-me... mas estou achando cada vez pior a tua proposta...

limitar a representação do deputado eleito pelo voto distrital pelo número de votos recebidos no primeiro turno é um... desculpe-me por não achar outro termo... absurdo... pq uma população de 300 mil pessoas que tiveram uma disputa mais ferrenha no primeiro turno deve ter menor representatividade que uma população de 300 mil que elegeu seu representante em primeiro turno com 95%?


Pelo que li em outros posts seus, sua proposta de voto distrital divide os distritos de acordo com a população, não? Seja "população distrital" a quantidade de pessoas para formar um distrito. Se o candidato tem 95% de aprovação no primeiro turno, então 95% de uma população distrital é representada por ele, enquanto 5% não é. Esses 5%, então, entram no lado dos votos brancos e nulos. Para compensar o fato de que brancos e nulos não tem representante, o poder dos parlamentares diminui.

No distrito onde houve a disputa ferrenha, suponha que o mais votado recebeu 12% dos votos no primeiro turno, tornando-se uma maioria relativa. Isso quer dizer que 88% do distrito rejeitou ele, preferindo outro! No segundo turno, votamos no menos detestado e o candidato de 12% acaba eleito. Mas ele é eleito com pouco poder, e os 88% que não votaram nele aumentam os brancos e nulos, compensando o fato de não terem conseguido representação e diminuindo o poder dos parlamentares.

Dessa forma, os representantes só representam aqueles que realmente os apoiam. Entendeu?

Mas não se preocupem. Essas propostas que dou é porque eu temia que golpe do voto distrital desse certo, e, se acontecesse, pelo menos que seus efeitos seriam reduzidos. Mas eu voltei a acreditar na sensatez das pessoas. Acredito que a questão da reforma do sistema eleitoral vai ser colocada no plebiscito/referendo e a sensatez popular irá prevalecer sobre a propaganda mentirosa.

RE: Voto no menos detestado, Maioria Relativa & Voto alternativo
Resposta
29/08/13 19:37 em resposta a Frederico Miranda Brandão Alves.
Frederico Miranda Brandão Alves:
Rafael Marzall Zanotto:
Desculpe-me... mas estou achando cada vez pior a tua proposta...

limitar a representação do deputado eleito pelo voto distrital pelo número de votos recebidos no primeiro turno é um... desculpe-me por não achar outro termo... absurdo... pq uma população de 300 mil pessoas que tiveram uma disputa mais ferrenha no primeiro turno deve ter menor representatividade que uma população de 300 mil que elegeu seu representante em primeiro turno com 95%?


Pelo que li em outros posts seus, sua proposta de voto distrital divide os distritos de acordo com a população, não? Seja "população distrital" a quantidade de pessoas para formar um distrito. Se o candidato tem 95% de aprovação no primeiro turno, então 95% de uma população distrital é representada por ele, enquanto 5% não é. Esses 5%, então, entram no lado dos votos brancos e nulos. Para compensar o fato de que brancos e nulos não tem representante, o poder dos parlamentares diminui.

No distrito onde houve a disputa ferrenha, suponha que o mais votado recebeu 12% dos votos no primeiro turno, tornando-se uma maioria relativa. Isso quer dizer que 88% do distrito rejeitou ele, preferindo outro! No segundo turno, votamos no menos detestado e o candidato de 12% acaba eleito. Mas ele é eleito com pouco poder, e os 88% que não votaram nele aumentam os brancos e nulos, compensando o fato de não terem conseguido representação e diminuindo o poder dos parlamentares.

Dessa forma, os representantes só representam aqueles que realmente os apoiam. Entendeu?

Mas não se preocupem. Essas propostas que dou é porque eu temia que golpe do voto distrital desse certo, e, se acontecesse, pelo menos que seus efeitos seriam reduzidos. Mas eu voltei a acreditar na sensatez das pessoas. Acredito que a questão da reforma do sistema eleitoral vai ser colocada no plebiscito/referendo e a sensatez popular irá prevalecer sobre a propaganda mentirosa.


Também pensava que isso de que um candidato eleito com 55% so representa os 55 e os outros 45 ?
Se pensarmos bem em o que é representação nao é somente a idéia a ser defendida mas a cobrança a ser feita , assim como um prefeito quando eleito nao governa apenas para parte da população , um deputado nao deve legislar apenas para uma parte da população.
Logo a propaganda mentirosa é esta de que o voto distrital acaba com as minorias, isso é uma farça. O sistema atual é que faz com que existam minorias, afinal os problemas que tenho no meu dia a dia nao é apenas sobre um assunto. Dep de um único assunto é o que há de pior para uma democracia.

A única coisa que concordo com vc é que o voto branco deve ser considerado valido.

RE: Voto no menos detestado, Maioria Relativa & Voto alternativo
Resposta
29/08/13 19:42 em resposta a Frederico Miranda Brandão Alves.
Então tu acha que um prefeito não é representativo de 100% da cidade e deveríamos ter peso também?

O Prefeito é eleito por 50% + 1 dos eleitores e representa 100% da população... no sistema distrital é só a mesma coisa.

Golpe? Golpe do que?

Mostrando 1 - 20 de 24 resultados.
de 2