Exportação de Dados do Fórum

Fórum

Criação do Horário Obrigatório Gratuito Cidadãos para rádios e televisão

Compartilhe este tópico:
Tópicos [ Anterior | Próximo ]
Da mesma forma que temos o horário obrigatório eleitoral gratuito, deveríamos criar um horário só para educar os cidadãos por intermédio dos meios de comunicação em massa e, que sofrem tanta manipulação dos partidos, devido ao poder econômico. Até eleitos são donos de rede de televisão em algumas regiões. Para viabilizar, basta reduzir o horário dos partidos e, criar um independente, elaborado pelo TSE em conjunto com os movimentos sociais desvinculados de partidos políticos e, que estão empenhados nesta luta àrdua. Nesse programa poderíamos conscientizar os cidadãos e orientá-los sobre como fiscalizar, utilizar leis em seu favor perante os Poderes, exigir transparência, etc... Certamente atingiríamos um público maior de uma maneira mais abrangente e, levantaríamos uma bandeira de exercício de cidadania jamais visto no Brasil. O que se reserva aos partidos políticos gratuitamente há muitos anos, precisa ser reservado ao povo como um todo, que assim entenderá qual será o seu papel na sociedade e, sem num primeiro momento dizer: há lá vem esse partido x, y, z, não aguento mais esse horário político. Portanto que venha o horário cidadão obrigatório, pois será custeado pelo nosso imposto! Conto com vocês para essa ideia!

As mensagens e comerciais em períodos eleitorais tão somente, são insuficientes para acrescentar algo na mente da massa de cidadãos. Assim, como massivamente na nossa cultura se fala de realyts shows, novelas, futebol, carnaval, tragédias, consumismo, ou seja, tudo que dá ibope. Temos que massificar a cultura pelo exercício da cidadania, conscientização dos votos, prestação de contas, transparência, etc... Está na hora de virar o jogo Brasil e, ser campeão do povo, para o povo e pelo povo,isso está acima do hexa no futebol. Saúde, Educação, Emprego, Qualificação, Segurança, Democracia, etc... Agradecem!

Já que querem regulamentar as regras para os meios de comunicação, já acrescentem no Canal Aberto Nacional a programação referida, que seja 1 vez por semana, por cerca de 15 minutos.

tem que regulamentar os artigos 221 e 223 da constituição federal, e fiscalizar, cobrar.

RE: Criação do Horário Obrigatório Gratuito Cidadãos para rádios e televisã
Resposta
16/08/13 20:38 em resposta a Edivan Batista Carvalho.
Por isso que é interessante conjuntamente com essa regulamentação tão esperada da mídia a observância dos preceitos constitucionais, o que diz o artigo 221 da CF:

Art. 221. A produção e a programação das emissoras de rádio e televisão atenderão aos seguintes princípios:

I - preferência a finalidades educativas, artísticas, culturais e informativas;

II - promoção da cultura nacional e regional e estímulo à produção independente que objetive sua divulgação;

III - regionalização da produção cultural, artística e jornalística, conforme percentuais estabelecidos em lei;

IV - respeito aos valores éticos e sociais da pessoa e da família.

Essa sugestão/proposta pela criação do horário gratuito cidadão para rádio e tv, se amolda perfeitamente aos incisos I e IV da Carta Magna, sendo possível e constitucional, pois princípios são mais abrangentes, são fontes normativas onde se alicerça todas as demais outras normas.

Plenamente possível, portanto.
Agradeço a indicação Constitucional Edivan.

Imaginem um horário rede nacional só voltado para indicar para os cidadãos quais os meios a serem utilizados para a fiscalização, transparência pública, etc...?

Em relação à ideia, mais especificamente, acho que neste caso poderia se restringir à exibição em cadeias nacionais de rádio e televisão, em horário nobre, de um programa que tratasse dos temas específicos relacionados à reforma política, abordando a importância de uma reforma ampla que realmente alterasse profundamente nosso sistema eleitoral e levasse em conta os benefícios da povo, e não os interesses dos parlamentares que já se encontram no poder e que querem nele permanecer, mantendo as regras atuais.
Como sugerido, poderia ser um programa elaborado pelo TSE, no qual abarcasse questões jurídicas, sociológicas e políticas envolvidas, deixando claro para toda a população o que significa essa discussão, afinal, possivelmente esta é a pauta mais importante do país.
O formato, a ser definido, talvez fosse o de um programa diário, com duração entre 5 a 10 minutos, estendido no tempo até culminar em um plebiscito ou referendo, numa votação no Congresso, enfim...
Certo é que a reforma política será tanto melhor quanto mais a população participar do processo. E os temas não são tão simples, necessitando de instrução didática para que toda a população compreenda sua importância e participe de forma ativa e consciente, pressionando para que sejam aprovadas as medidas que melhorem o sistema atual.
As emissoras de TV e rádio são concessões públicas e basta vontade política para que esta ideia se transforme em realidade.
Como é evidente, o interesse público deve prevalecer em relação ao interesse privado.

RE: Criação do Horário Obrigatório Gratuito Cidadãos para rádios e televisã
Resposta
25/08/13 17:14 em resposta a Julio Cezar Montebeller.
Julio Cezar Montebeller:
Em relação à ideia, mais especificamente, acho que neste caso poderia se restringir à exibição em cadeias nacionais de rádio e televisão, em horário nobre, de um programa que tratasse dos temas específicos relacionados à reforma política, abordando a importância de uma reforma ampla que realmente alterasse profundamente nosso sistema eleitoral e levasse em conta os benefícios da povo, e não os interesses dos parlamentares que já se encontram no poder e que querem nele permanecer, mantendo as regras atuais.
Como sugerido, poderia ser um programa elaborado pelo TSE, no qual abarcasse questões jurídicas, sociológicas e políticas envolvidas, deixando claro para toda a população o que significa essa discussão, afinal, possivelmente esta é a pauta mais importante do país.
O formato, a ser definido, talvez fosse o de um programa diário, com duração entre 5 a 10 minutos, estendido no tempo até culminar em um plebiscito ou referendo, numa votação no Congresso, enfim...
Certo é que a reforma política será tanto melhor quanto mais a população participar do processo. E os temas não são tão simples, necessitando de instrução didática para que toda a população compreenda sua importância e participe de forma ativa e consciente, pressionando para que sejam aprovadas as medidas que melhorem o sistema atual.
As emissoras de TV e rádio são concessões públicas e basta vontade política para que esta ideia se transforme em realidade.
Como é evidente, o interesse público deve prevalecer em relação ao interesse privado.



Sem dúvida, o espaço que temos aqui no e-democracia é muito positivo, porém não democrático. Quantos brasileiros têm acesso a essas informações e esse conteúdo? Quanto custa uma concessão de TV e rádio?

Se não dermos a devida publicidade, ainda que seja um avanço, esse espaço continuará dominado por políticos, que possuem um exército de mais de 100 mil pessoas, entre deputados, senadores, vereadores, prefeitos, governadores, presidentes, dirigentes partidários e seus assessores. Eles são profissionais e unidos. Com um exército desses podem dominar quaisquer votações, inclusive as que estão sendo feitas sobre a reforma política.

Sem ampla publicidade e participação o projeto fica prejudicado, e só trará avanços por causa do povo nas ruas, e a consequente preocupação política de dar uma resposta às pessoas. O que não deixa de ser positivo.

Seria justo que todos os projetos de interesse público fossem discutidos na TV. Se uma prefeitura está fazendo uma obra, deveria noticiar na TV sua licitação, explicando seus detalhes, para que mais empresas participassem, reduzindo os preços. Todos os detalhes de cada projeto deveriam ser explicados na TV, com preços, especificações de qualidade, prazos, etc. A população deveria ter o direito de se inscrever para fazer perguntas a respeito, dar suas sugestões, e, mediante apoio, até convocar plebiscitos para interromper o que julgasse contra seu interesse. Isso seria possível com apenas 10 minutos diários reservado a assuntos de interesse social, apresentados por uma comissão multi partidária das Assembleias Legislativas, proibindo-se qualquer tipo de promoção política, devendo tratar os assuntos de forma apartidária. Garanto que sobraria muito mais recursos para educação e saúde. Porque o melhor fiscal contra a corrupção é o próprio povo, basta que seja respeitado, tenha voz, e que os governos prestem conta do que estão fazendo com seu dinheiro com ampla publicidade. Isso é uma questão apenas de respeito ao contribuinte que paga os impostos, porque podemos exigir esse tempo de forma gratuita, como pagamento à própria concessão que as TVs e rádios recebem.

RE: Criação do Horário Obrigatório Gratuito Cidadãos para rádios e televisã
Resposta
27/08/13 02:21 em resposta a elia da silva.
Julio Cesar e Elia da Silva suas considerações são de grande valia para o amadurecimento da proposta/ sugestão.

VOCÊS PODEM CRIAR ESSE CANAL AQUI NO EDEMOCRACIA
Resposta
27/08/13 02:46 em resposta a Tiago Costa.
Olá Thiago, Julio Cesar e Elia.

Vocês mesmos poderiam criar um canal desses aqui no E-democracia.

Vocês poderiam fazer vídeos que julgassem de esclarecimento aos cidadãos, como vocês sugeriram.

Para saberem como criar vídeos vocês podem clicar no link a seguir:

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O LINK


Vocês podem fazer, acreditem.



"Não sabendo que era impossível, foi lá e fez"




Jean Cocteau (ou Mark Twain)

INDIGNADO COM A CÂMARA DOS DEPUTADOS QUE NÃO CASSOU O MANDATO DE NATAN DONADON, CONDENADO PELO STF E PRESO. VERGONHA NACIONAL! ESSA É A RESPOSTA DA CÂMARA AS VOZES DOS CIDADÃOS QUE TOMARAM AS RUAS? IMAGINEM A #reformapolitica como será manipulada!

NOVELA DA VIDA REAL: Donadon! Cadê os Deputados? São esses que estão encarregados da reforma política. Se for a farsa está arquitetada, o circo continua. Como confiar a vontade do Povo nas mãos de um Poder Legislativo corporativista e, que absolve deputado condenado e, preso. Essa é a resposta às vozes das ruas? Para que haja reforma política, precisa primeiro existir VERGONHA NA CARA e, isso, infelizmente essa casa está deixando a deseja e, já faz muito tempo. Agora é aguardar o 7 de Setembro, se escondam, fujam para outros países, negociem asilos políticos desde já, porque depois da palhaçada que fizeram, aguardem a RESPOSTA DO POVO!

Cadê os deputados para o chat às 11:00?

15 minutos diários do horário nobre para informações de interesse público é o mínimo do mínimo que deveria ser exigido por uma concessão de TV ou rádio.

Além da participação cidadã, também deveria haver um espaço para que o povo fosse informado sobre o que estão fazendo com seu dinheiro, o andamento de obras, gastos, etc. As licitações deveriam ser obrigatoriamente publicadas nesse espaço por pelo menos um mês, sob pena de nulidade; e o povo deveria acompanhar todo o processo. Esse espaço informativo poderia ficar sob responsabilidade de instituições como o MP e os tribunais de conta, por exemplo.


Cidadania se faz com informação e publicidade. Do jeito que está, pouco se evoluiu do obscurantismo da idade média, porque 99% do povo não sabe o que se passa no país.

RE: Criação do Horário Obrigatório Gratuito Cidadãos para rádios e televisã
Resposta
11/09/13 14:39 em resposta a elia da silva.
Elia da Silva, suas colocações são perfeitas e, quinze minutos para prestar essas informações de transparência e, incentivo ao exercício da cidadania é o mínimo que deveria haver numa concessão de TV e Rádio, por isso há que se regulamentar o assunto, sem que haja um cerceamento da liberdade de expressão é claro, ou até mesmo um controle do governo sobre a mídia, não podemos seguir o exemplo de países como venezuela e cuba. Liberdade de expressão e imprensa é uma bandeira essencial para a democracia, mas há quem lute pelo monopólio e, não pela divisão igualitária.