Fórum

Modelo de polícia

Compartilhe este tópico:
Tópicos [ Anterior | Próximo ]
Modelo de polícia
Resposta
14/10/15 10:07
Olá, Cláudia, obrigado pela interação! Vamos instigar a participação de outros convidados. Seria interessante preencher alguns dados do perfil...
Quanto à sua postagem, penso também que o modelo de polícia adotado no Brasil não seja adequado à nossa realidade. Entretanto, não podemos ter a pretensão de imaginar que meramente conferindo ciclo completo às polícias civil e militar, resolveremos muita coisa.
Um ponto abordado por você foi a divisão oficiais/praças e delegados/agentes. Creio que não haja nada de errado com a conformação hierárquica das polícias, uma vez que no serviço público e mesmo nas empresas há essa tendência de hierarquizar, segundo os modelos piramidais de estruturação orgânica. Assim, numa empresa temos os trabalhadores de ponta, os supervisores, a gerência média e a gerência executiva, com gradações várias. O que não concordo que haja é a competição interna corporis. A inexistência de hierarquia e, portanto, de cargos com atribuições de complexidade distinta pressuporia um quadro de servidores com iguais oportunidades. Até aí tudo bem. Ocorre que as funções de responsabilidade teriam de ser remunerados mediante funções comissionadas, o que não deixa de ser uma forma de diferenciar. Estimularia a meritocracia? Pode ser, mas num sistema em que a avaliação de desempenho geralmente é "para inglês ver", pode-se imaginar que o preenchimento dessas funções atenderia mais a apelos subjetivos que meritocráticos. Além disso, é sabido que as polícias adotam o chamado isomorfismo mimético, isto é, policiais militares (PM) tentam ser iguais às Forças Armadas (FA), policiais civis (PC) querem seguir o Judiciário. No caso das FA, a hierarquia de cargos é rígida, havendo os chamados círculos, de oficiais e de praças. Esses círculos geralmente coincidem com as janelas de entrada no sistema de recrutamento do órgão. Quase todas as polícias possuem mais de uma janela de entrada, havendo os chamados recrutamentos "laterais", isto é, no meio da escala hierárquica. O objetivo disso é oxigenar os quadros, visto que seria difícil um soldado se tornar general, passando por toda a escala e ainda exercer com proficiência a função em idade razoável. Continuemos na próxima...

RE: Modelo de polícia
Resposta
26/05/16 12:33 em resposta a Claudionor Rocha.
ACHO QUE O MODELO DE DUAS POLICIAS AQUI NO BRASIL FRACASSOU NO COMBATE AO CRIME,POIS:
MANTER DUAS POLICIAS E MAIS ONEROSO PARA OS ESTADOS.
HÁ UMA "BRIGA DEPODER E STATUS ENTRE AS PM'S E PC'S" EM TODO BRASIL
DUAS POLICIAS, DOIS HOSPITAIS, DOIS CENTROS DE MANUTENÇÕES DAS VIATURAS
ENFIM PODERIA ENUMERAR VARIOS GASTOS EM DUPLICIDADE PARA TODOS ESTADOS DO BRASIL.

O CERTO SERIA CRIAR UMA POLICIA ESTADUAL, COM POLICIAIS FARDADOS, SEM SEREM MILITARES, E UMA PARTE TRABALHANDO DE FORMA VELADA PARA INVESTIGAREM.O PROBLEMA PARA CHEGAR A UMA POLICIA IDEAL SERÃO AS PRESSÕES DAS DUAS CORPORAÇÕES PARA NÃO PERDEREM PODER, STATUS, E DEMAIS BENECES DOS ALTOS CARGOS OCUPADOS POR DELEGADOS E OFICIAIS.MAS O QUE ESTA EM PRIMEIRO LUGAR E A POPULAÇÃO QUE SOFRE COM OS ALTOS INDICES DE VIOLÊNCIA QUE AUMENTA A CADA DIA, ESTA SIM MERECE UMA SEGURANÇA PUBLICA QUE LHE DE A LIBERDADE DE IR E VIR SEM MEDO.ENTÃO ALGUEM TERA QUE ABRIR MÃO DAS BENECES DOS CARGOS QUE OCUPAM.

RE: Modelo de polícia
Resposta
02/07/16 21:36 em resposta a Wanderlei H Silva.
Acho até interessante a opinião apresentada, porém, não vejo quais as "vantagens" podem ser consideradas "beneces" pelas instituições, sendo que estas estão muitas das vezes sucateadas em alguns estados, ressaltando que ambas estão cumprindo o que esta previsto na Constituição Federal, e cada qual tem uma função especifica. Entendo ser mais prudente haver um investimento melhor nestas Instituições, fortalecendo-as. Pois, infelizmente, estamos vivendo em tempos difíceis, onde a educação contém falhas, bem como a saúde, ou seja, todos os órgãos, em todos os Entes da Federação estão defasados. Necessitamos urgentemente de mudanças, e é sabido que a culpa não é só das Policias, em todos os setores as pessoas estão mal acostumadas, querem sempre levar vantagem, não respeitam o minimo de lei dentro do país. Peguemos como exemplos os países de 1º Mundo, em qual não existe policia? A unica diferença é que nestes países os Policias além de serem tratados como cidadão também recebem o respeito por serem autoridades, o que não ocorre aqui. Deixo bem claro que não defendo as Policias, porém, temos que tomar consciência que o nosso Brasil passa por uma devastadora onde de desrespeito. Em qual país pode existir uma sociedade onde não há espaço para a educação, tenta entrar em uma escola pública para dar aula, tenta convencer aos jovens à respeitarem aos pais. São coisas mínimas que a população adquiriu como "vantagens", porém não está sabendo fazer uso correto. A democracia evoluiu, assim como cada setor da vida, no entando, os cidadãos não estão sabendo como se portarem com tanta liberdade, confundindo desta forma todas as vantagens adquiridas.

RE: Modelo de polícia
Resposta
20/09/16 11:33 em resposta a Claudionor Rocha.
A supressão de hierarquia foi sepultado com a URSS. Na verdade, foi sepultado com Marx já que nunca saiu do plano das idéias. Um governo do povo nunca existiu de fato. Qualquer organização pressupõe níveis técnicos, táticos e estratégicos. È por isto que se chamam organizações. Só se extrutura níveis, com hierarquia. O que se poderia é prorizar a progressão na carreira. Isto demandaria esforço individual dos colaboradores. Mas no fundo, a hierarquia prevaleceria e poderia se tornar até mais rígida. Só para dar um exemplo: um dia fui à Secretaria de Segurança do meu Estado. Notei que não havia catraca, nem controle de acesso. Qualquer um entra e saí ainda hoje. Na mesma semana, fui a uma empresa de transporte viário. Fui convidado para falar com um diretor. Na portaria me exigiram documentação pessoal. Levou mais ou menos 20 minutos para conferirem meus dados pessoais. Daí, me deram um crachá e um funcionário me acompanhou até a sala do tal diretor. Não tive acesso a qualquer outro ambiente da empresa. Daí pergunto, qual destas empresas citadas tem maior segurança? O funcionário que me atendeu na portaria tem quantos por cento de chance de se tornar um diretor? È para pensar...

RE: Modelo de polícia
Resposta
20/09/16 20:06 em resposta a Claudionor Rocha.
Como no dizer do Adágio Popular "SOMOS MEIAS POLÍCIAS" !!!

Uma Polícia que em geral, começa o que não vai acabar (PM's); e outra que que tenta terminar, o que não começou (PC's).

Primeiramente temos que saber o que queremos, pois o que nos parece estar em jogo é a oposição entre modelos distintos de policiamento:

*o Anglo-Saxão, que seria uma Polícia Descentralizada, Apartidária, Não Militar e que exerce a coerção por consenso;

*e o Modelo Francês, que seria uma Polícia de Estado, Centralizada, Politizada, Militarizada e com muita das vezes, baixa aprovação popular.

Bem sabemos que na estruturação formal, somos um pseudo arremedo do Modelo Francês. Contudo e na estruturação material, tentamos à todo custo atuar como um Modelo Anglo-Saxão, à exemplo das implementações das Políticas de Policiamento Comunitário.

Por outro lado, nunca será por sí só uma derradeira solução, criar-se somente Polícias Não Militares (Civis). Posto que a Polícia Cubana e a Polícia Venezuelana, à exemplo, são Civis. Mas seria possível imaginarmos a “aprovação popular” nesses casos? JAMAIS !!!

Ademais, de modo algum são Polícias “apartidárias” ou “descentralizadas”.

A baixa aprovação popular não se origina do caráter Civil ou Militar, mas sim, da forma como as instituições trabalham.